FANDOM






Quote1.png Galactus é e sempre será. Quote2.png
-- Surfista Prateado  

Como Galan

Galactus é o único sobrevivente de um universo que existiu antes do atual universo. Originalmente Galactus era um humanoide chamado Galan, o qual nasce no planeta Taa, um mundo paradisíaco cuja civilização é dita ter sido a mais avançada de qualquer universo conhecido daquela época.[9]

No entanto, esse universo estava em seus estágios finais de colapso. Originalmente, como todos os universos no Multiverso, este universo tinha sido um "Ovo Cósmico"; uma esfera primordial de matéria primordial desorganizada, densa e compacta. A esfera foi submetida a um "Big Bang", uma explosão que arremessou a matéria para o exterior, onde grande parte dela eventualmente se condensou em estrelas e planetas. Este universo se expandiu em tamanho por bilhões de anos, e então se contraiu, passando por um "colapso" ao longo dos próximos bilhões de anos. Toda a matéria desse universo estava indo em direção a um ponto central, onde ela estava entrando em colapsando em um novo "Ovo Cósmico".

A civilização de Taa era uma das últimos ainda em existência. A radiação letal causada pelo "Big Crunch" que esse universo estava passando estava aniquilando toda a vida no universo. Galan, um explorador espacial, foi despachado para viajar pelo cosmos para encontrar um meio de salvar Taa, mas ele não encontrou nenhuma solução. A radiação eventualmente matou todos, com exceção de uma pequena fração da população de Taa. Sabendo que suas mortes eram inevitáveis, Galan propôs aos sobreviventes que eles morressem de maneira gloriosa por pilotar uma de seus naves diretamente no coração do "Ovo Cósmico". À medida que a nave estelar aonde Galan e seus companheiros sobreviventes estavam se aproximava do ponto focal do Big Crunch, o calor e a radiação matou todos os passageiros, exceto Galan, que estranhamente se viu preenchido com uma nova energia.[9]

Arquivo:Son of Hulk Vol 1 14 70th Anniversary Variant Textless.jpg

Renascido como Galactus

No momento em que o universo de Galan encontrou seu fim, a Força Fênix acumulou as emoções positivas de todos os seres vivos do cosmos para preservá-los da condenação eterna, permitindo que a Senciência do Universo - o equivalente do universo anterior da Eternidade - se reunisse com Galan.

Dentro do "Ovo Cósmico", a Senciência do Universo revelou-se a Galan e o informou de que embora ambos morreriam nos momentos finais do universo e ambos sobreviveriam através de uma união que nasceria no próximo universo. A Senciência do Universo deixou que o mortal Galan gestasse dentro dela, e assim Galactus, o devorador de mundos, foi concebido.[10]

Eventualmente, o "Ovo Cósmico" passou por outro "Big Bang", criando assim o universo atual. Eternidade e Morte, as personificações etéreas do novo universo, foram criados neste "Big Bang", e o recém-nascido Galactus foi arremessado para fora simultaneamente em sua nave recriada.

Galactus flutuou em sua nave por éons enquanto a vida começou a vir à existência no universo, incluindo as raças que dariam origem aos Anciões do Universo. Eventualmente a nave de Galactus foi avistada por Ecce dos Vigias, uma espécie antiga que possui vastos poderes psiônicos e manipulação da energia que se comprometeram em observar os acontecimentos do universo. Ecce atraiu a nave até seu planeta para estudá-la. Lá, ele descobriu que o ser dentro dela possuía poderes além da compreensão e iriam eventualmente ser forçados a consumir mundos inteiros para satisfazer sua fome pela energia que sustenta a vida.

Percebendo o perigo que Galactus representava ao cosmos, esse Vigia considerou destruir a entidade; a qual ainda estava vulnerável devido a seu estado metamórfico; mas em vez disso decidiu acatar o juramento de não interferir dos Vigias, e permitiu que Galactus partisse em sua nave. Embora ao longo do tempo os Vigias tenham entendido que Galactus é um componente intrínseco e necessário para a ordem natural do cosmos, Ecce expressou culpa por sua decisão a bilhões de anos atrás e se sente parcialmente responsável pela destruição que Galactus causou desde então.[9]

O recém criado Galactus utilizou sua força e poder vastamente ilimitados e criou uma armadura para ajudá-lo a regular suas violentas energias internas. Ele então transformou a nave estelar de Galan em uma espécie de incubadora,, onde Galactus gastou milhares e milhares de anos evoluindo em sua forma atual.[9] Por fim, a nave de incubação entrou na órbita do planeta habitado Archeopia . Os Archeopianos não perturbaram a estranha nave, mas anos mais tarde uma frota de saqueadores espaciais aproximou-se Archeopia e acreditando que a nave de Galactus fosse uma arma, eles a atacaram.

Galactus, com sua metamorfose completa, emergiu e com um gesto destruiu a frota invasora. Galactus, percebendo sua fome incontrolável por energia, voltou sua atenção sobre a rica em energia Archeopia abaixo. Galactus imediatamente consumiu as energias vitais de Archeopia, apenas uma pequena frota de naves Archeopian conseguiu escapar do planeta a tempo. (A raça Archeopiana mais tarde seria totalmente exterminada pelo planeta vivo Ego).

Worldship (Taa II) from Super-Villain Classics Vol 1 1 0001.jpg

Taa II

Durante o próximo milênio, Galactus construiu para si um imenso lar, uma nave mundo que ele chama de Taa II, que engolfa o sistema solar Archeopiano como uma homenagem a seu mundo de origem e a Archeopia, o primeiro planeta que ele consumiu. Durante vários bilhões de anos, Galactus consumiu apenas planetas desabitadas por formas de vida conscientes, Archeopia sendo a única exceção, e séculos passavam entre suas "refeições".

No entanto, conforme os séculos passavam, os intervalos entre as refeições diminuíram consideravelmente de duração, e Galactus encontrou-se necessitando consumir mundos habitados por raças conscientes caso não conseguisse encontrar outros mundos que possuíssem a energia que ele precisava a tempo para ele se sustentar. Galactus conseguiu suprimir a sua simpatia pelos seres inteligentes, que são de natureza semelhante à entidade da qual ele nasceu, e, percebendo que ele era espécie de ser mais elevado do que eles eram devido ao seu papel intrínseco na ordem natural, ele estava disposto a destruir suas vidas para continuar a sua própria. Além disso, ele está ciente de que ele está destinado a um dia dar de volta ao universo infinitamente mais do que ele já tomou dele.

Em certo momento, Galactus ameaçou destruir o planeta Zenn-La, o lar de uma raça humanoide civilizada. Um dos habitantes do mundo, Norrin Radd, convenceu Galactus a poupar o planeta por se voluntariar a se tornar seu "arauto" e procurar por mundos desabitados para ele para consumir. Galactus concordou, e transformou Norrin Radd no Surfista Prateado.

Cosmic Powers Unlimited Vol 1 1 Buscema Pinup.jpg

Surfista Prateado

Eventualmente, no entanto, Galactus cresceu determinado a consumir a Terra, um planeta rico em energia.[11] O surfista se rebelou como resultado[12], e Reed Richards do Quarteto Fantástico frustou Galactus, ameaçando usar um dispositivo alienígena chamado Nulificador Total nele, uma arma que poderia devastar o universo e matar até mesmo Galactus. Galactus foi forçado a prometer poupar a Terra em troca de ter o Nulificador de volta, e ele puniu o Surfista por sua traição erguendo uma barreira de energia indetectável que impedia o surfista de deixar a Terra.[13]

Quando ele descobriu a existência da Contra-Terra, ele ficou determinado em consumi-la em vez da Terra. Ele e seu arauto, o Destruidor, foram confrontados pelo Quarteto Fantástico mais uma vez, os quais haviam sido chamados pelo Alto Evolucionário para ajudar.[14] Galactus então consumiu o mundo dos Poppupianos em vez disso e quase foi destruído no processo.[15]

Eventualmente se libertando de sua promessa a Richards ao derrotar o imensamente poderoso Esfinge (que teve seus poderes ainda mais aumentadas pelos segredos do universo baixados do Computador Vivo de Xandar),[16] Galactus retornou várias vezes à Terra para consumi-la, mas sempre foi impedido por pouco. Enquanto isso, ele consumiu inúmeros mundos habitados em todo o universo conhecido para saciar sua fome, e era temido como uma ameaça para toda as raças conhecidas. Galactus também teve vários novos arautos.

Durante sua última tentativa de devorar a Terra, Galactus esteve tanto tempo sem se "alimentar" que suas energias estavam menores do que nunca tiveram e ele estava perto da morte; assim, um grande número de defensores sobre-humanos da Terra conseguiram derrotá-lo em batalha. Galactus estava morrendo, sucumbindo a sua própria fome, mas Reed Richards salvou sua vida com a ajuda do martelo místico de Thor, o Mjolnir. Galactus, como agradecimento, prometeu sua amizade para Richards e deu sua palavra de nunca atacar a Terra novamente. Galactus tem respeitado este juramento desde então. Durante esta visita à Terra, Galactus recrutou o seu mais recente arauto, Nova.[17]

Galactus continuou a devorar outros mundos, e destruiu o mundo trono Skrull, mergulhando assim o Império Skrull no caos.[18] Existe um futuro alternativo muito distante, em que o homem já não existe na Terra, e Galactus, não se sentindo mais vinculado ao seu juramento, finalmente a consome.

Por salvar a vida de Galactus, Reed Richards foi colocado em julgamento pelos sobreviventes dos ataques de Galactus. Galactus apareceu para defender Richard e a Eternidade se manifestou, confirmando a todos os presentes a importância e a necessidade de Galactus no universo.[8]

Algum tempo depois, Galactus se tornou alvo da organização alienígena chamada Anciões do Universo, que acreditavam que sua morte desencadearia um novo Big Bang e recriaria a realidade. Nesta nova realidade, os Anciões acreditavam que iriam se tornar igual a Galactus, cada um com energia cósmica infinita com a qual perseguiriam incessantemente os seus interesses especiais. Seu ex-arauto, o Surfista Prateado, o Quarteto Fantástico, Franklin Richards, e seu arauto Nova conseguiu impedir os planos dos Anciões.[19]

Eternidade apareceu para Galactus o informando de seu papel secreto em sua batalha contra os Anciãos e revelando o papel de Galactus como a terceira força do universo. Um dos papéis de Galactus como uma força alienígena é ajudar a manter o equilíbrio entre a vida e a morte, representados pela Eternidade e a pela Morte.[20] Galactus mais tarde entrou em conflito com o Intermediário, a terceira força de um universo governado pelo Mestre Ordem e Lorde Caos, o qual foi confirmado ser o próprio oposto de Galactus de outro universo. Enquanto Galactus está ausente de dualidades o Intermediário é o cruzamento de todas as dualidades.[21]

Quando Nova finalmente se rebelou como seu arauto, Galactus fez o alienígena Morg seu novo arauto, o qual acabou assassinado Nova por vontade própria. Morg por sua vez, foi derrotado pela união de seus ex-arautos. Galactus aceitou Senhor do Fogo e O Andarilho dos Céus como arautos novamente após a batalha contra Morg, mas secretamente preservou o corpo de Morg para restaurá-lo lentamente ao longo do tempo.[22].

Em certo momento, Galactus foi aparentemente apagado da existência pelo Nulificador Total.[23]. No entanto, Reed Richards determinou que ele ainda estava vivo, e neutralizou seu próprio neto de um futuro alternativo, o Hyperstorm, conectado os dois, deixando Galactus se alimentar indefinidamente do poder fundamental de Hyperstorm.[24].

Mais recentemente, o apetite de Galactus "tornou-se de tal forma que ele só iria devorar as forças vitais dos seres conscientes e deixar os planetas em que viviam intactos. Ele começou a consumir cada vez com mais e mais freqüência, porque, ao contrário das essências vitais dos planetas que ele normalmente devorava, as forças vitais dos seres mortais não ofereciam a ele nenhum sustento; assim, seu vício o deixou perpetuamente morrendo de fome, enfraquecido e demente. Ele criou um novo arauto, Espectro Vermelho, para ajudá-lo a ter sucesso em devorar todas as forças vitais de seres consciente que ele encontrasse. Ele se aproximou da Terra mais uma vez, e teve de ser expulso por um grande contingente de super-heróis da Terra, e o Espectro Vermelho foi derrotado pelo Surfista Prateado. Finalmente, o Surfista Prateado concordou mais uma vez em se tornar arauto de Galactus e procurar planetas com vida conscientes para ele consumir.

Quase imediatamente, o Surfista Prateado levou Galactus para o mundo do Império Shi'ar, talvez o mais tecnologicamente avançado no universo conhecido, na esperança de que eles teriam forças para repelir o devorador de planetas enfraquecido. Os Shi'ar rapidamente se juntaram com outras raças e vários dos super-heróis da Terra para enfrentar Galactus. Durante o conflito, o Surfista Prateado conseguiu virar as próprias máquinas sugadoras de energia de Galactus contra ele mesmo, o enfraquecendo. Galactus morreu, avisando que a loucura que havia o consumido era um precursor para outro horror maior ainda.

Quando ele faleceu, Galactus foi convertido em energia por suas próprias máquinas de destruição planetária, revelando sua verdadeira forma, a de uma estrela senciente. Como Reed Richards notou, sua energia seria para sempre irradiada para fora, para que ele nunca mais pudesse se reformar.[25].

Galactus (Earth-616) from Nova Vol 4 13 0001.jpg

A "morte" de Galactus permitiu que um ser conhecido como Abraxas, a personificação metafísica da destruição e a antítese da Eternidade, saísse de sua prisão. Ele logo começou a espalhar o terror através de várias realidades alternativas, incluindo o assassinato de versões paralelas de Galactus.

Ele usou a cabeça decapitada de um Galactus de uma realidade alternativa para ir até a Terra da realidade primordial e plantar um espião no Arauto conhecido como Nova. Na Terra, Abraxas atacou Uatu, o Vigia, o deixou em coma, e roubou metade de seu medalhão. Abraxas provou o Quarteto Fantástico com a inevitabilidade de sua vinda, seduzindo a equipa a procurar o Nulificador Total, cujas pistas para sua localização estavam espalhados entre realidades alternativas.

Finalmente, o Quarteto encontrou o Nulificado, mas Abraxas apareceu de repente e o roubou deles. Abraxas convocou um exército de Novas para atacar a Terra, e o Quarteto Fantástico não possuía nenhuma esperança de derrotá-lo. Em vez disso, Franklin Richards, o filho do Senhor Fantástico e da Mulher Invisível, combinou seus poderes cósmicos de nível Celestial com os de sua irmã Valeria e retornou Galactus ao seu estado natural e, assim, restaurou o equilíbrio à Eternidade, à custa de (provavelmente) esgotar seus poderes para sempre. Galactus facilmente arrancou o Nulificador de Abraxas, mas, devido à interferência do exército de Novas, o Nulificador acabou com Reed Richards, o qual usou a arma para destruir o multiverso. O resultado serviu para recriar o Multiverso em que Abraxas nunca havia escapado, e uma vez que tudo que existia havia terminado, tudo o que existia havia sido realinhado, isso permitiu que o Senhor Fantástico sobrevivesse juntamente com todos aqueles que morreram no reinado de terror de Abraxas.[12]

Aniquilação

Artigo Principal: Aniquilação

Durante ambição do Aniquilador de "conquistar" o universo, Galactus foi atacado pelos vingativos Deuses Proemial, "Tenebrus" e "Égide", que haviam sido libertados, e foi deixado gravemente enfraquecido e , juntamente com o Surfista Prateado, foi capturado por Thanos, o qual foi responsável por fazer com que os deuses lutassem contra o Devorador de Mundos. Galactus e o Surfista foram levados até o Aniquilador e foram submetidos a experimentos como armas na guerra do Aniquilador. Galactus foi usado como uma espécie de arma cósmico, capaz de destruir planetas inteiros, e seu poder cósmico e do surfista foram usados como potenciais armas para a Onda de Aniquilação.

Eventualmente o plano do Aniquilador era usar Galactus como uma "bomba" capaz de destruir todas as formas de vida no universo e, assim, cumprir o seu desejo de ser o único ser no universo conhecido. No entanto, o plano do Aniquilador foi frustrada pelos esforços da Serpente da Lua, Drax e do Surfista Prateado em libertarem Galactus com sucesso. Após teletransportar Serpente da Lua e Drax para um lugar seguro, em fúria, Galactus desencadeou uma enorme e omnidirecional explosão, que mais tarde se tornaria conhecida como o "evento Galactus." O Surfista Prateado é enviado antes da explosão por Galactus para anunciar a iminente destruição, já que a desencadeada "obliteração de Galactus" destruiu a maioria da Onda de Aniquilação, mais de três sistemas estelares e até mesmo vaporizou um Vigia. A ação de Galactus acabou parando a guerra e forçou as partes em conflito restantes a formarem uma trégua.

Galactus (Earth-616) from Fantastic Four Vol 1 602.JPG

Pós-Aniquilação

Após o fim da guerra da Aniquilação, Galactus tornou-se mais faminto do que antes e pediu a seus Arautos para encontrarem substâncias planetárias para sua fome. É revelado que em algum momento, nos primeiros anos da criação do universo, Galactus se envolveu em uma guerra civil entre os Deuses Proemial. Ele matou Diableri, o líder da facção rival de deuses que tentaram obter o controle total do universo, e aprisionou os deuses restantes sobreviventes no Kyln. Irritado e preocupado com os Deuses Proemial libertados, Égide e Tenebrus, Galactus ordenou que o Surfista Prateado encontrasse e derrotasse os deuses de uma vez por todas.

Após o Surfista matar os deuses, atraindo-os para o Crunch, a fronteira do universo, Galactus salvou o surfista que estava completamente ferido e esgotado, e ambos honraram a sua gratidão para com o outro, e o Surfista uma vez mais tornou-se um arauto de Galactus. O surfista levou Galactus para o planeta Sakaar, aonde ele destruiu o planeta depois de derrotar facilmente Skaar e o Surfista que estava sendo controlado por Skaar. Ele tornou-se viciado no Antigo Poder e partiu em busca de todos os planetas que possuíam o Antigo Poder dentro de si.

Mundo Nu

Galactus descobriu o Mundo Nu e sua fonte de poder. Ele foi a Terra e levou Reed Richards até o Mundo Nur para consertar sua fonte de energia, mas no fim Galactus decidiu destruir o mundo, em vez de o devorar, por se atreverem a usar se poder como fonte de poder.

Ataque em Asgard

Galactus estava em busca da "Semente Galactus", um coração cósmico que vai dar à luz ao próximo universo que virá. Criada pela Eternidade antes do registro do tempo e descoberta por Bor, Primeiro Rei dos Asgardianos. A semente deu nascimento a Árvore do Mundo sobre a qual os nove reinos ficam suspendidos. O Surfista veio em nome de Galactus pegar a semente, como dito pelo Surfista Prateado, a semente pode ser capaz de satisfazer Galactus e acabar com sua fome. Odin se recusou a entregar a semente para Galactus, acreditando que Galactus estava em busca de divindade e desejava viver para sempre. Isso fez com que Galactus atacasse Asgard em busca da semente. Galactus não foi capaz de obter a semente, pois Odin estava em seu caminho, o impedindo de consegui-la.

Galactus e Odin lutaram usando seus poderes telecinéticos e telepáticos, porque se eles houvessem lutado fisicamente, o poder que ambos possuíam teria sido capaz de destruir o Universo. Odin foi capaz de deixar Galactus inconsciente com uma cabeçada antes de cair no Sono de Odin. Depois de recobrar a consciência, Galactus passou a atacar Asgard em busca da semente, apesar do fato de que o Surfista Prateado estava tentando impedir Galactus de proceder, uma vez que ele declarou guerra à Asgard e o surfista disse a ele que "Eles são deuses. Eles são o poder e a fúria e um ato de guerra contra uma raça de deuses está além até mesmo de você... ", no entanto, Galactus prosseguiu, até Odin convocar O Destruidor, o qual estava alimentado pela energia da semente, e ao mesmo tempo, Loki escondeu com sucesso a semente. Quando o Surfista detectou que a semente havia se ido, ele informou a Galactus. Sabendo que seu objetivo principal não estava mais sob posse dos Asgardianos, Galactus recuou, cancelando assim a invasão, e mais tarde soube que a semente foi perdida em algum lugar dentro da árvore do mundo de Odin, e que procurá-la seria como procurar uma agulha em uma pilha do espaço-tempo.

Após o evento, o Surfista propõe uma trégua entre Galactus e os Asgardianos, uma das condições é que se o Surfista sentir uma perturbação na semente, então a guerra entre Galactus e os Asgardianos continuaria novamente. Necessitando permanecer na Terra para observar os Asgardianos e garantir que eles nunca recuperassem a semente, o Surfista abordou um pregador em Broxton, Oklahoma, Mike, sobre tomar o seu papel como Arauto, tendo observado a coragem de Mike ao confrontar Galactus para o bem de seu povo. Mike relutantemente aceitou a tarefa, tornando-se Praeter, o mais recente Arauto de Galactus.

A Fundação Futuro

Galactus prometeu a Reed Richards que ele iria proteger a Terra até que a Semente Galactus pudesse ser recuperada da Yggdrasill. Ele deu a Richards os meios para convocá-lo em um futuro próximo, quando ele previu a Terra em perigo.[26]. Galactus e o Franklin Richards adulto do futuro estavam de igual para igual contra os Celestiais Loucos. Depois que eles foram derrotados, Galactus e Franklin ficaram unidos pelo fato de que Galan deixaria de enfrentar o fim do universo sozinho - o Sr. Franklin iria sobreviver até o fim e testemunhá-lo com ele.[27].

Galactus (Earth-616) merged with Gah Lak Tus (Earth-1610) from Hunger Vol 1 1 001.jpg

Gah Lak Tus funde-se com Galactus

Conflito com o Universo Ultimate

Meses após seu retorno, Ultron lançou um ataque em massa contra a Terra, aniquilando a humanidade e conquistando o planeta. O Wolverine foi um dos sobreviventes, e utilizou a Máquina do Tempo do Doutor Destino para viajar de volta no tempo várias vezes até que ele pudesse impedir a ascensão de Ultron ao poder e, assim, a aniquilação da humanidade, e a I.A. maligna foi destruída de uma vez por todas, à custa do continuum espaço-tempo ser quebrado, causando um "caos multiversal", onde vários seres de outras realidades foram transportados para outros universos através de fendas na realidade. Galactus foi um dos seres arrastados para outro universo, neste caso a Terra-1610.[28]

A chegada de Galactus a essa Terra aconteceu exatamente no momento e local em que sua contraparte, a entidade Gah Lak Tus viu-se no meio da Gerra Chitauri-Kree. Galactus foi abordado por Gah Lak Tus, que inesperadamente tomou a iniciativa de se fundir com a sua contraparte, criando um Galactus ainda mais poderoso com a necessidade de se alimentar, o qual enviou parte de Gah Lak Tus como seu novo arauto para procurar e consumir.[5]

Quando Galactus atacou Hala, a capital Kree, o planeta foi defendido pelo Surfista Prateado desse mundo, o Nova e o Capitão Mahr Vehl.[29] Durante a batalha, Mahr Vehl morreu por causa dos ferimentos causados pelo enxame Gah Lak Tus. Nova vestiu a armadura de Mahr Vehl e tornou-se o Capitão Marvel, usando seu novo vasto poder, e uma arma na armadura de Mahr Vehl projetada para matar Gah Lak Tus para liberar um poderoso ataque sobre Galactus. Com os heróis acreditando que ele estava morto, quando na verdade Galactus só foi bastante enfraquecido pelo ataque, ele começou a se dirigir para a Terra querendo consumir seu poder.[30]

Em seu caminho, ele foi encontrado pela Visão, a qual tentou retornar Galactus para seu próprio universo. Ela falhou e foi destruída.[31] Após chegar à Terra, Galactus imediatamente começou o seu caminho de destruição e suas preparações para consumir o planeta. Os Supremos chegaram para impedir Galactus, mas até alguns dos seus ataques mais devastadores provaram ser apenas um incômodo para o devorador de mundos.[32]

Galactus foi finalmente derrotado quando o Conversor Elemental foi destruída por uma gigante Kitty Pryde, e Thor empurrou a entidade cósmica através de um portal criado por Reed Richards, para a Zona-N, com a intenção de que, uma vez que esta encarnação da zona é completamente sem vida, Galactus iria morrer de fome.[33]

Retorno da Zona-N

Após um incidente aonde o Eterno Ikaris sofreu uma lavagem cerebral pelos Kree usando um dispositivo chamado de Sussurrador dos Deuses, ele jurou vingança contra os seus captores. Com a ajuda de Aarkus, Ikaris e seu companheiro Eternos encontraram Galactus em coma flutuando na Zona-N e o trouxeram de volta para a Terra-616. Eles, então, afirmaram que planejavam usar o Sussurrador dos Deuses para liberar Galactus sobre os Kree quando ele despertasse.[34]

O Tempo Se Esgota

A fim de impedirem as incursões, entre outras soluções, os Illuminati foram até Galactus para organizar uma reunião com os Celestiais, a fim de impedir as Incursões. No entanto, antes que eles pudessem garantir a sua ajuda, eles misteriosamente desapareceram.[35]

Galactus (Earth-616) from Ultimates Vol 2 2 001.jpg

Galactus, o Portador da Vida

O Portador da Vida

Com a renovação do universo depois de sua destruição, um grupo de heróis conhecido como os Supremos começou a trabalhar em problemas de escala cósmica que colocavam o universo em perigo. Uma de suas primeiras missões consistia em resolver a fome de Galactus.[36]

Os Supremos recuperaram a Incubadora de Galactus e forçaram o devorador de mundos a entrar nela, assim um novo processo de natureza semelhante ao que criou Galactus poderia acontecer novamente. O referido processo foi acelerado com Neutrônio. Após um flash de luz e a destruição da Incubadora, Galactus surgiu de novo com um novo propósito na vida, ele se tornou um Portador da Vida. O primeiro planeta que Galactus restaurou foi Archeopia, o qual havia sido a primeira vítima de sua fome.[36]

Poderes

Galactus possui o imensurável Poder Cósmico e é um dos seres mais poderosos do Universo Marvel, tendo poderes divinos quase ilimitados.[7] Ele já foi referido como "o ser vivo mais impressionante no cosmos."[37] Thanos com a Manopla do Infinito o classificou em torno do mesmo nível de poder de Odin, Zeus, os Celestiais e o Estranho, mas bem abaixo do Mestre Ordem, Lorde Caos, Senhora Amor e Senhor Ódio, que por sua vez estão bem abaixo da Eternidade e Infinito, que estão bem abaixo do Tribunal Vida.[38] Após sua fusão com sua contraparte da Terra-1610 e sua reversão ao Portador da Vida nas mãos dos Supremos, o poder de Galactus foi aumentado e permitiu que ele desafiasse o Lorde Caos e o Mestre Ordem ao mesmo tempo.[39] Como tal, Galactus é capaz de empregar a energia cósmica dentro de si para produzir virtualmente qualquer efeito que ele desejar. Depois de devorar quatro planetas, Galactus mostrou ser capaz de lutar contra quatro Celestiais Loucos, e destruir um deles, embora quando eles se fundiram em um poderoso Voltron Celestial ele foi derrotado.[40] Galactus também demonstrou a habilidade de sobrepujar Odin.[41]}

Galactus e seus Arautos foram afirmados como sendo ameaças de nível cósmico.[42] Ele também foi considerado por Reed Richards como Ameaça de Alto Nível.

No entanto, embora seu poder seja grande, ele depende da quantidade de energia que ele absorveu dos planetas. Se ele não se alimentar regularmente, então ficará sem energia, e irá enfraquecer e morrer de fome.[43]

Algumas das habilidades que ele exibiu são:

  • Imortalidade: Galactus é dito ser a entidade viva mais antiga; portanto, as pessoas consideram-no como um ser eterno.
  • Força Divina: Galactus demonstrou o potencial para uma super força de escala solar.[44]
  • Vigor Divino: Galactus pode participar de ações físicas extenuantes, como batalhas, por um período indefinido de tempo, mas absorvendo a energia de um planeta só irá sustentá-lo por um mês, e usá-la fará com que o período de tempo reduza dramaticamente, então ele normalmente não pode lutar por muito tempo.
  • Velocidade Divina: Apesar de seu tamanho, Galactus pode voar a velocidades que superam consideravelmente a velocidade da luz.
  • Invulnerabilidade: Galactus é imune a todas as doenças, enfermidades e toxinas. Além disso, ele é extremamente resistente a danos, mas quase foi morto por um impacto planetário, embora ele estivesse alimentado no momento.[45] Ele saiu intacto de um ataque em massa de Nega-Bombas.[4] Ele também afirmou que, assim como Égide e Tenebrus, ele não poderia sobreviver as forças do Crunch.[46] Após Odin o atirar para fora da atmosfera da Terra com uma cabeçada, ele se recuperou rapidamente.[47] Galactus, junto com Franklin Richards, sobreviveu a morte do universo.[27] Galactus emergiu intacto de uma supernova.[48]
  • Descarga de Energia: Galactus pode projetar devastadoras energias poderosas o suficiente para explodir planetas. Após absorver a energia de vários planetas, Galactus provou ser capaz de destruir ao menos três sistemas solares.[49] Tem sido especulado que Galactus pode ser capaz de destruir galáxias inteiras.[50]
  • Absorção de Energia: Indiscutivelmente o seu poder mais viável, pois sua sobrevivência depende de absorver a força vital de planetas ou estrelas. Durante sua luta contra Mephisto, ele mostrou que é ainda capaz de absorver um domínio inteiro. Durante seu ataque ao Universo Ultimate ele também absorveu os ataques de Matéria Escura do Visão. Durante a história do futuro alternativo do "Celestial Negro" ele devorou inteiramente um continuum espaço-tempo quadridimensional, e ficou maior do que uma galáxia.[51]
  • Levitação: Galactus pode atravessar ou deslizar através do ar e espaço usando pura força de vontade.
  • Alteração de Tamanho: A altura e peso base de Galactus diminuirá quando ele está necessitando muito de energia vital. Galactus tem a capacidade de aumentar o seu tamanho e massa à vontade, cuja extensão é desconhecida. Certa vez, ele cresceu para uma estatura tão grande que ele pode enfrentar o sol do Mundo dos Espectros.[44]
  • Aparência Adaptada: Embora Galactus seja normalmente representado em forma humanoide, cada ser senciente o vê com uma forma parecida com a sua própria. Assim, os seres humanos vêem Galactus como um enorme humanoide de armadura, enquanto uma espécie de amebas, por exemplo, iria ver Galactus na forma de uma ameba enorme.[52] Embora, como Galan, Galactus era de fato um humanoide, sua verdadeira forma atual é desconhecido.
  • Reestruturação Molecular: Galactus pode manipular, reformular e reorganizar a estrutura molecular de qualquer organismo, o que lhe permite reconstruir ou reformular as coisas internamente.[53]
  • Transmutação de Matéria: Sendo um ser cósmico, Galactus pode controlar a matéria em qualquer objeto, o que lhe permite transformar algo tangível como chumbo, em algo intangível como a água.[54][55]
  • Teletransporte: Galactus pode fazer a si mesmo, outras pessoas e objetos aparecer em qualquer lugar em todo o universo que ele deseje com um simples pensamento.[18][56] Ele até mesmo teletransportou o planeta Galador de uma galáxia para outra.[44]
  • Campos de Força: Galactus pode erguer escudos de energia quase impenetráveis.[54]
Formas Galactus.jpg

Galactus, como diferentes seres o enxergaram. Arte por John Byrne.

  • Portais Interdimensionais e Intradimensionais: Ele pode criar buracos de minhoca entre as dimensões e dentro das dimensões.[57][58]
  • Telepatia: Habilidade de ler ou se comunicar com outras mentes através de distâncias universais.[59][60]
  • Telecinésia: Habilidade de mover enormes quantidades de massa através da concentração mental.[12]
  • Consciência Cósmica: Galactus pode sentir perturbações ou mudanças dentro do éter cósmico em uma escala universal.[61]
  • Ressurreição: Ele pode ressuscitar os mortos.[62]
  • Criação: Galactus pode criar formas de vida complexas, sencientes, biológicas ou bio-técnicas aparentemente do nada, ou ao menos usando seu controle sobre as moléculas para isso.[63]
  • Manipulação e Controle da Alma: Galactus pode controlar e manipulas as almas e espíritos de seres vivos à vontade.[60] Ele utiliza esse poder para alterar as memórias e emoções de outros.
  • Recriação: Sendo um ser cósmico, Galactus foi capaz de recriar todo o planeta Zen-La, incluindo sua população em cada detalhe.[60]
  • Concessão de Poderes/Habilidades: Os arautos de Galactus, os quais ele dotou com uma minúscula fração do seu poder cósmico, são capazes de manipular a matéria e energia de maneiras que estão muito além da compreensão humana.
  • Vitacinese: Galactus é capaz de curar a si mesmo e aos outros de ferimentos físicos, embora este pode ser simplesmente reconstrução molecular.
  • Raios de Medo: Após ter sido fundido com Gah Lak Tus, Galactus pode gerar "raios de medo" do espaço nas frequências psíquicas, tornando a população-alvo permanentemente insana em poucas horas. Os módulos de Gah Lak Tus podem liberar vírus comedores de carne, capazes de devorar a vida orgânica em escala planetária dentro de horas; os módulos também podem penetrar no núcleo de um planeta e sugar sua energia térmica, transferindo-a para o corpo principal de Gah Lak Tus.
  • Recriação de Biosfera Após o mesmo processo que fez Galan se tornar Galactus ser recriado e amplificado com Neutrônio, Galactus ganhou o poder de recriar planetas e biosferas inteiras.[64]

Habilidades

Galactus, sendo a entidade viva mais antiga conhecida no universo, possui uma das mentes mais avançadas do universo. Reed Richards admitiu uma incapacidade de compreender plenamente até os dispositivos mais rudimentares encontrados dentro da Nave Mundo de Galactus Taa II. A própria Nave Mundo é uma construção do tamanho de um sistema solar que é dito superar qualquer mundo natural em beleza e esplendor e ainda dentro de seus computadores está contido conhecimento tão insondável e de longo alcance que pode conceder poder impressionante para aqueles que entrarem em contato com ele (veja Korvac).

Nível de Força

Quando saciado, Galactus demonstrou ter super-força em escala solar.[44]

Fraquezas

Fome Cósmica: Galactus necessita de energias desconhecidas que podem ser obtidas apenas a partir de um certo tipo de planetas, a fim de sustentar a sua vida. O tipo adequado de planeta não precisa ser aquele em que a vida está presente, mas ele deve ter o potencial para sustentar a vida. Quando recentemente saciado, Galactus é incrivelmente poderoso; no entanto, quanto mais tempo ele fica sem se alimentar, mais sua força, poder e consciência cósmica diminuem. Na verdade, mais de um mês após consumir um planeta adequado, seu poder já terá sido reduzida de forma exponencial, embora em um estado tão faminta seus poderes são ainda muito além da compreensão mortal. Nos últimos tempos, Galactus tem ficado sem se alimentar por inúmeros meses entre cada "refeição", o deixando à beira da morte e reduzindo seu poder, a tal ponto que as equipes de super-humanos, tais como os Vingadores e o Quarteto Fantástico etc. puderam derrotá-lo.[65] Quando ele saiu de seu casulo, Galactus podia ficar sem se alimentar por mais de um século antes que a sua fome o enfraquecesse num grau significativo. A razão de os intervalos entre as suas refeições terem diminuído ao longo dos milênios é desconhecida.


Equipamento

Galactus muitas vezes utiliza seu Conversor Elemental quando devora os planetas para ajudá-lo na conversão de matéria em energia. Embora ele não necessite deste dispositivo para devorar planetas e evite o utilizar em determinados cenários, ele torna a conversão de energias mais eficiente. Galactus também veste um armadura completa construída a partir de um material desconhecido de sua própria criação que o ajuda a regular e controlar a sua energia pessoal. Se ele removesse sua armadura por um período prolongado, suas vastas energias cósmicas poderiam ficar desenfreadas e, potencialmente, dar-lhe a aparência de uma estrela.

Transporte

Embora Galactus seja capaz de viagens espaciais através de seu próprio poder, ele despreza o consumo desnecessário de poder e prefere viajar em naves criadas por ele mesmo. Embora Galactus tenha muitas naves diferentes em sua frota pessoal, a sua embarcação de longo alcance preferida é sua nave em forma de esfera (mais de uma milha de diâmetro) que é capaz de atingir velocidades trans-luz e viagens inter-dimensionais. Galactus em raras ocasiões, foi mostrado viajando em sua Nave Mundo do tamanho de um sistema, a Taa II.

Armas

Galactus muitas vezes utiliza um robô chamado de Punidor— o qual possui grande força, velocidade e resistência sobre-humana— para enfrentar adversários cujos níveis de poder não justificam a sua atenção direta. Galactus também mantém em sua posse uma arma chamada de Nulificador Total. Esta arma tem a capacidade de destruir qualquer alvo que o portador possa visualizar mentalmente. Nas mãos de Galactus, devido a sua consciência cósmica, o Nulificador Total é capaz de destruir universos inteiros e até mesmo linhas do tempo inteiras, do começo ao fim. Foi revelado no arco de Abraxas que o Nulificador Total talvez seja um aspecto do próprio Galactus.

Galactus devorou incontáveis mundos, entre eles:

Veja a lista de planetas destruídos por Galactus.

  • A história contida em Quarteto Fantástico #48-#50, conhecida pelos fãs como "a Trilogia Galactus", é considerada por muitos como uma das melhores histórias da Marvel da Era de Prata dos Quadrinhos.
  • Galactus não possui uma "forma verdadeira" porque ele "não é mais um ser no sentido físico," "cada mente que o vê luta da melhor forma que puder para perceber essa força irreconhecível como uma imagem que possa compreender" (de acordo com Galacta, ela e seu pai parecem usar roxo porque "isso é apenas o que seus pequenos córtex imperfeitos percebem", devido ao "simbolismo real da cor" das "porcarias das antigas culturas mitopoéticas encrustadas em suas simples mentes mortais"). Este é a mesma "neurocensura FX" que faz com que o cérebro mortal veja "Kirby crackles" ("estranhos círculos pretos em/em torno de... artefatos da incapacidade do seu cérebro mortal de perceber diretamente a distorção da realidade do Pode Cósmico).[necessitando citação]
  • Nem todos os Galactus compartilham as características físicas e metafísicas do Galactus da Terra-616:
    • Galactus da Terra-2149 wfoi fisicamente comido por zumbis.
    • Galactus do Mangaverso (Terra-2301) era um vasto parasito similar a um olho que literalmente se alimentava de planetas através de enormes tentáculos. Quando seus tentáculos tocavam a superfície de um mundo, "esporos" eram atirados, e esses esporos tomavam a forma de monstros como o Fin Fang Foom. Os equivalentes do Mangaverso dos Inumanos viviam na superfície de Galactus, assim como uma raça de Homens Lava e um enclave Skrull liderado por um Super Skrull. Conforme os heróis da Terra lutavam contra os esporos, a vida de Galactus foi finalmente drenada pela encarnação dessa realidade do Capitão Marvel.
    • Uma entidade chamada Gah Lak Tus ameaçou o Universo Ultimate. Ele semeava planetas com sifões de energia que tinha uma semelhança visual com o capacete de Galactus do Universo Marvel.

Explore e Discuta

Notas de Rodapé

  1. Quarteto Fantástico #521
  2. FF #16
  3. Imperativa Thanos #3
  4. 4,0 4,1 4,2 Quarteto Fantástico #602
  5. 5,0 5,1 Faminto #1
  6. Homem de Ferro Vol 5 #6
  7. 7,0 7,1 Marvel Fact Files #12
  8. 8,0 8,1 Quarteto Fantástico #262
  9. 9,0 9,1 9,2 9,3 Thor #169
  10. Super-Villain Classics #1
  11. Quarteto Fantástico #48
  12. 12,0 12,1 12,2 Quarteto Fantástico #49
  13. Quarteto Fantástico #50
  14. Quarteto Fantástico #172-174
  15. 15,0 15,1 Quarteto Fantástico #175
  16. Quarteto Fantástico #210-213
  17. Quarteto Fantástico #243-244
  18. 18,0 18,1 18,2 Quarteto Fantástico #257
  19. Surfista Prateado Vol 3 #15-20
  20. Surfista Prateado Vol 3 #10
  21. Surfista Prateado Vol 3 #18
  22. Surfista Prateado Vol 3 #70-75
  23. Surfista Prateado Vol 3 #109
  24. Quarteto Fantástico #414
  25. Galactus: O Devorador #1-6
  26. Quarteto Fantástico #600
  27. 27,0 27,1 Quarteto Fantástico #604
  28. Era de Ultron #10
  29. Faminto #3
  30. Faminto #4
  31. Cataclismo #0.1
  32. Cataclismo: O Confronto Final dos Supremos #1
  33. Cataclismo: O Confronto Final dos Supremos #5
  34. Novíssimos Invasores #5
  35. Novos Vingadores Vol 3 #29
  36. 36,0 36,1 Supremos Vol 2 #2
  37. Thor # 134
  38. Thanos Anual #1
  39. Supremos Vol 2 #6
  40. Quarteto Fantástico #603
  41. O Poderoso Thor #5
  42. Marvel Fact Files #10, registro do Surfista Prateado
  43. Quarteto Fantástico #243
  44. 44,0 44,1 44,2 44,3 Rom #27
  45. Thanos #6
  46. Aniquilação: Arautos de Galactus #2
  47. O Poderoso Thor #6
  48. Faminto #2
  49. Aniquilação #6
  50. Surfista Prateado Vol 3 #82
  51. Quarteto Fantástico #338
  52. Imbatível Garota Esquilo #4
  53. Surfista Prateado Vol 3 #70
  54. 54,0 54,1 Surfista Prateado #1
  55. Quarteto Fantástico #221
  56. Quarteto Fantástico #213
  57. Thanos #3
  58. Thanos #12
  59. Quarteto Fantástico #242
  60. 60,0 60,1 60,2 Surfista Prateado Vol 3 #130
  61. Marvel Super Heroes Guerras Secretas #9
  62. Surfista Prateado Vol 3 #76
  63. Cosmic Powers Unlimited #2
  64. Supremos Vol 2 #3
  65. Quarteto Fantástico # 243
  66. Skaar: Filho do Hulk #10
  67. Official Handbook of the Marvel Universe A-Z #4
  68. Official Handbook of the Marvel Universe A-Z hardcover Vol. 4

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória