FANDOM




Quote1 Analisando a batalha da vida e da morte usando termos que saíram direto de um livro de esportes... É tudo um monte de ilusões... Um disfarce para o medo. Porque quando se trata de ser um herói... Quando se trata de salvar pessoas... Eu fico aterrorizado pelo que acontece quando eu falho. Quote2
-- Flash Thompson fonte 

Infância

Eugene "Flash" Thompson era um antigo colega de classe de Peter Parker. Flash cresceu em Forest Hills, Queens, Nova York. Ele morava a poucos quarteirões da casa de Peter. Vivia com seu pai Harrison Thompson, um policial do Departamento de Polícia de Nova York, sua mãe Rosie Thompson e sua irmã Jesse. Flash era abusado fisicamente por seu pai alcoólatra, o que resultou em sua própria natureza violenta e opressora.[7]

Midtown High School

Assim como Peter Parker, Flash frequentava a Midtown High School, onde o importunava diariamente.[8] O bullying continuou por um longo tempo, pois, mesmo depois que Peter ganhou seus poderes de aranha, ele nunca chegou a usá-los contra Flash, nem quando tentado a fazer.[9] A única exceção foi um combate de boxe entre os dois no ginásio da escola, quando Peter evitou os socos de Flash e o nocauteou com um único golpe. No entanto, isso passou como um acidente e qualquer suspeita de que Parker realmente fosse o Homem-Aranha foram direcionadas para o próprio Flash depois dos eventos em torno do Cérebro Vivo.[10] Depois disso, Flash parou com os abusos físicos, embora tenha continuado a provocar Peter.[11]

O grande círculo de amigos de Flash incluía Brian "Pequeno" McKeever, Jason Ionello, Seymour O'Reilly, Charlie e várias admiradoras, como Sally Avril e Liz Allan, que foi namorada de Flash por algum tempo.[12] Flash era o principal quarterback da Midtown High, onde sua velocidade no campo de futebol americano conferiu-lhe o apelido duradouro de "Flash". Isto o fez ganhar popularidade e respeito, mas ele ainda permaneceu com ciúmes da inteligência de Peter.[13] Ironicamente, Flash tornou-se um fervoroso defensor do Homem-Aranha, apesar da opinião pública contra o herói.[14] Ele chegou a formar um Fã Clube do Homem-Aranha enquanto estava no ensino médio e convidou todos, exceto Peter, para participarem[15] e espantou funcionários do Clarim Diário quando eles tentaram entrevistar pessoas sobre seus motivos para odiar o Homem-Aranha.[16]

Peter Parker, Eugene Thompson and Sally Avril (Earth-616) from Amazing Fantasy Vol 1 15 0001

Flash na Midtown High School.

Flash tentou pregar uma peça em Peter ao vestir-se em uma fantasia de Homem-Aranha e tentar assustá-lo. Antes que Flash pudesse surpreender Peter, ele foi abduzido pelo Doutor Destino, que erroneamente acreditava que ele era o verdadeiro Homem-Aranha. Peter foi forçado a salvar seu próprio rival.[17]

Flash fantasiou-se de Homem-Aranha novamente para redimir seu herói, que foi visto como um covarde após ter fugido de um confronto com o Duende Verde. Flash enfrentou três ladrões de carros, esperando atrair o verdadeiro Homem-Aranha, mas foi espancado pelos três bandidos.[18]

Quando a namorada de Flash, Liz Allen, ficou atraída por Parker e começou a esnobar Flash, chamando-o de "monte de músculos", ele começou a odiar Parker ainda mais.[19] Ele ameaçou Parker para que ele não saísse mais com Liz,[20] mas quando Parker teve problemas com o diretor da escola, Sr. Davis, durante a briga deles, Flash assumiu a responsabilidade do incidente.[21] Ele continuou a perseguir Liz, embora ela tivesse deixado bem claro que não queria nada com ele.[22]

Universidade Empire State

Flash formou-se no ensino médio e ganhou uma bolsa de estudos na Universidade Empire State, tornando-se novamente colega de classe de Peter Parker.[23] Embora no início ele continuasse sua rivalidade com Peter, virando seus novos colegas de classe Harry Osborn e Gwen Stacy contra ele,[24][25] por fim, eles tornaram-se amigos próximos, também porque Gwen fez amizade com Peter e ajudou os dois a fazer as pazes.[26][27]

Exército dos Estados Unidos

Quando Flash deixou a faculdade para entrar no exército, ele e Peter se separaram como amigos. Durante seu tempo de serviço, Flash foi estacionado no Sudoeste Asiático, onde ele encontrou um templo escondido cujos residentes, em especial a bela Sha Shan, cuidaram dos ferimentos de Flash. Porém, após forças americanas bombardearem o templo por engano, ignorando os esforços de Flash para protegê-lo, ele deixou o exército para voltar aos Estados Unidos, onde os sobreviventes do templo que o culpavam pela tragédia atentaram contra sua vida. Com a ajuda do Homem-Aranha, Flash convenceu os sobreviventes do templo de sua inocência e reuniu-se brevemente com Sha Shan.[28]

Retorno à vida civil

Flash voltou à vida civil e à faculdade, e estava entre os vários amigos que prestaram seus respeitos a Peter no funeral de Gwen Stacy.[29] Ele ficou ferido em um acidente de carro quando um novo Abutre sequestrou Mary Jane Watson, amiga dele e de Peter. Ele ficou amigo de Liz Allan novamente e eles foram num cruzeiro com Peter e Mary Jane. No entanto, o navio foi sequestrado pelo Tarântula.[30] Eles foram resgatados pelo Homem-Aranha, o que fez com que Flash começasse a desconfiar da vida dupla de Parker.[31]

Quando Harry Osborn se tornou o Duende Verde e descobriu a identidade secreta do Homem-Aranha, ele arrombou o apartamento de Peter e sequestrou Flash, Mary Jane e a Tia May de Peter antes de ser derrotado pelo Homem-Aranha.[32] Com seu apartamento em ruínas, Flash acolheu Peter[33] e ajudou-o a se mudar quando Peter encontrou um novo apartamento.[34] Quando Harry Osborn foi solto, aparentemente curado da insanidade que o fez virar o Duende Verde, Flash o acolheu como seu novo colega de quarto.[35]

Mais tarde, Sha Shan voltou aos Estados Unidos como a Irmã Sol, a noiva relutante do líder do culto, o Irmão Poder, sendo ele próprio um peão do impiedoso Homem-Fera. Sha Shan acabou se voltando contra Korba e o Homem-Fera foi frustrado pelos esforços combinados do Homem-Aranha, Javali e Flash. Após a morte de Korba na batalha, Sha Shan tornou-se amante de Flash e viveu com ele por algum tempo.[36]

Em dado momento, ele foi incriminado como sendo o Duende Macabro. Após um casamento fracassado com Sha Shan, Flash namorou brevemente Felicia Hardy, a Gata Negra, sem saber que ela estava namorando com ele para fazer ciúmes no Homem-Aranha (que, na época, era casado com Mary Jane Watson),[37] mas, quando ela começou a demonstrar sentimentos verdadeiros por ele, Flash terminou o relacionamento ao descobrir sobre a vida de Felicia como a Gata Negra.[38]

Após um ataque de depressão severa, Flash dirigiu embriagado e ficou gravemente ferido em um acidente de carro. Logo depois, Norman Osborn ofereceu-lhe um emprego na Oscorp como seu assessor pessoal para irritar Peter. Flash ficou leal a Norman por este ter lhe dar uma segunda chance e tentar mudar sua vida. Posteriormente, como parte de um plano para conduzir o Homem-Aranha à violência extrema, atacando sua família e amigos, Osborn sequestrou Flash (sob o pretexto de levá-lo a um encontro dos Alcoólicos Anônimos), forcou-o a beber uísque e o fez colidir com um caminhão na Midtown High School, onde Peter trabalhava. Flash sobreviveu, mas sofreu graves danos cerebrais que o deixaram em coma.[39] Liz Allan Osborn tornou-se a cuidadora de Flash e contratou uma enfermeira em tempo integral para ele. Peter, sentindo-se culpado pelo que aconteceu com Flash, fez questão de visitar seu amigo sempre que possível.[40]

Eugene Thompson (Terra-616) em O Espantoso Homem-Aranha Extra! Vol 1 3 0001

Flash perde as pernas após a Guerra do Iraque.

Ele ficou em estado de coma por um tempo. Quando despertou, Flash havia esquecido de muito do que aconteceu entre ele e Peter após o ensino médio. Ele recebeu o cargo de treinador pelo novo diretor Roger Harrington na Midtown High School, onde Peter trabalhava como professor.[41] Devido à sua perda de memória, ele ficou confuso sobre como agir com Peter, mas, depois de um ataque do Mystério, Flash percebeu que Peter e ele se davam bem e ambos voltaram a ser amigos. Ele namorou a Srta. Arrow até sua morte.[42]

Guerra do Iraque

Flash voltou ao campo de batalha na Guerra do Iraque, e perdeu suas pernas após salvar um parceiro de forças inimigas. O sacrifício de Flash foi suficiente para lhe conceder uma indicação à Medalha de Honra.[7] Ele voltou aos Estados Unidos e começou a namorar com Betty Brant.

Flash passou pelas chamadas "fases de luto", chegando até mesmo a usar procedimentos experimentais perigosos para recuperar suas pernas, mas pareceu finalmente se conformar com sua condição, graças ao apoio de seus amigos, família e de sua nova treinadora de reabilitação, Sha Shan.[43]

O novo Venom

Eugene Thompson (Terra-616) em O Espantoso Homem-Aranha Vol 1 654 0036

Flash testa suas novas habilidades.

Flash tornou-se o novo Venom quando foi alistado como parte do Projeto Renascimento 2.0.[1] Flash foi unido ao simbionte, adquirido recentemente pelo governo dos Estados Unidos com a prisão de Mac Gargan após o Cerco de Asgard. Enquanto ligado ao simbionte, Flash foi capaz de reproduzir suas pernas e tinha poderes comparáveis ao do Homem-Aranha.

Thompson foi enviado ao Nrosvekistão, país do Leste Europeu, para resgatar o Dr. Ekmecic, um especialista no desenvolvimento de armas feitas de vibranium antártico. Durante sua missão, ele encontrou o novo Halloween, que também estava tentando recuperar o Dr. Ekmecic para seu chefe, o novo Mestre do Crime. Nenhum dos dois conseguiu levar Ekmecic vivo, mas o encontro tornou Venom e Halloween inimigos de longa data.[2]

Posteriormente, Flash foi enviado à Terra Selvagem para destruir a remessa de vibranium antártico do Mestre do Crime. Venom foi atacado por Kraven, o Caçador, que acreditava que a sombra do Aranha poderia acabar com sua maldição. Ao saber que seu oponente era um deficiente físico, Kraven ficou indignado e tentou matar Flash para aliviar sua honra, mas foi levado para longe por um enxame de morcegos gigantes. Flash foi separado do simbionte pelos morcegos,[44] o que levou o Mestre do Crime a descobrir a identidade de Venom. Porém, para a surpresa de Flash, o simbionte voltou para ele e garantiu que não o abandonaria, lembrando-o que eles ainda tinham uma missão para completar. Finalmente, Venom assumiu o controle do helicóptero que continha a remessa de vibranium, mas foi forçado a entregá-la ao Mestre do Crime quando o vilão usou seu conhecimento da identidade de Venom para manter Betty Brant, namorada de longa data de Flash, refém. Em retribuição, o Mestre do Crime disse a Venom onde Betty estava sendo mantida, mas o Homem-Aranha, que também estava tentando salvá-la, confundiu-o com seu inimigo e os antigos adversários lutaram.[45] Após sua breve batalha, eles continuaram a procurar por Betty juntos, mas, assim que Venom chegou ao armazém onde Betty estava sendo mantida, o lugar explodiu. O Aranha saiu dos escombros com Betty. Ao voltar ao quartel-general do Projeto Renascimento, Eddie mentiu sobre o Mestre do Crime ter descoberto sua identidade quando ele perdeu o controle do simbionte para que a criatura não fosse removida dele.[46]

De volta a casa, Flash descobriu que seu pai tinha cirrose no fígado e não tinha muito tempo de vida.[47]

Venom Vol 2 4 Sem Texto

Ilha das Aranhas

Toda Manhattan logo sucumbiu a um vírus que deu aos nova-iorquinos poderes de aranha. O Projeto Renascimento enviou Venom para impedir que o Rei-Aranha violasse a quarentena e infectasse os outros. Após derrotá-lo e levá-lo ao quartel-general, Venom foi mandado para infiltrar a sede de seus inimigos.[48] Lá, ele descobriu que o Anti-Venom era capaz de curar os cidadãos infectados e levou-o aos Laboratórios Horizonte para sintetizar uma cura. Mais tarde, Flash pôde visitar seu pai no hospital antes que ele falecesse.[49]

De volta à ação, Venom tentou matar a Rainha, a responsável pela infestação de poderes de aranha, com a ajuda de Steve Rogers. Venom perfurou a Rainha com o escudo de Rogers, mas ela se transformou em uma aranha gigante.[50] Outros heróis chegaram para batalhar contra a Rainha, mas foi Kaine que deferiu o golpe mortal enquanto o Homem-Aranha distribuía a cura pela cidade com a ajuda dos Octobôs do Doutor Octopus.[51] Após a infestação, Venom lutou contra o Hijacker, que aproveitou o incidente para cometer uma série de assaltos a bancos enquanto matava diversos civis inocentes; Thompson matou o vilão em um ataque de fúria.[52]

Venom Fora-da-Lei

Halloween apareceu no funeral do pai de Flash e levou-o à sede do Mestre do Crime. Sabendo da identidade secreta de Flash, ele forçou-o a fazer uma missão para ele em Las Vegas, ameaçando matar Betty e sua família caso ele não obedecesse. Para piorar a situação, o Capitão América encerrou o Projeto Renascimento e tentou confiscar o simbionte de Flash. Ele fugiu de Rogers e saiu para completar sua missão, com Halloween o seguindo. Enquanto isso, o Capitão América enviou o Hulk Vermelho para capturar Venom.[53]

Halloween deu a Flash instruções para entrar em um casino chamado Covil do Diabo, onde o simbionte Venom faria o resto. Controlado completamente por seus instintos, Venom invadiu um laboratório secreto no cassino, onde o simbionte Toxina estava contido. Venom tentou matá-lo, mas o Halloween colocou a criatura em um recipiente e fugiu com ela.[54]

Venom Vol 2 13 Sem Texto

Venom, Hulk Vermelho, X-23 e Motoqueira Fantasma.

Círculo dos Quatro

Flash terminou com Betty para que ela pudesse ficar segura e começou a beber novamente. Por fim, o Hulk Vermelho rastreou Flash até Las Vegas para poder tomar o simbionte e levá-lo ao tribunal militar.[55]

No meio de sua luta, Coração Negro criou um portal que trazia o Inferno à Terra, mas Johnny Blaze impediu que ele se espalhasse além de Las Vegas. Venom e o Hulk Vermelho lutaram ao lado da X-23 e da nova Motoqueira Fantasma para derrotar o Coração Negro.[56] No caminho, eles lutaram contra suas Antíteses, opostos polares de si mesmos criados com um espelho mágico, e morreram enquanto tentavam derrotá-los.[57]

Seus passados sombrios os levaram ao Inferno, onde Mephisto ofereceu devolvê-los à Terra se eles concordassem em ajudá-los no futuro.[58] Os quatro concordaram e desafiaram Coração Negro novamente.[59] O simbionte tomou brevemente o controle de Flash em uma tentativa de roubar o Espírito da Vingança para si, mas foi impedido pelo Coração Negro. Venom e a Motoqueira Fantasma entregaram seus poderes ao Hulk Vermelho, dando-lhe o poder de derrotar o Coração Negro.[60]

Pouco depois, o Capitão América e os Vingadores Secretos chegaram para prender Venom, mas seus feitos heroicos convenceram o Capitão a dar-lhe uma chance e ele o aceitou na equipe. Daimon, no entanto, percebe que Flash, Hulk Vermelho e X-23 possuem Marcas do Inferno, pentagramas invisíveis em seus peitos, indicando seu pacto com Mephisto.[61]

Vingadores Secretos Vol 1 25 Sem Texto

Agente Venom com os Vingadores Secretos.

Entrando nos Vingadores Secretos

De qualquer modo, Rogers queria que Thompson fosse colocado na Estação Farol e usasse o simbionte em curtos períodos de tempo, juntando-se aos Vingadores Secretos juntamente com o Tocha Humana original.[62] No entanto, o ceticismo do Gavião Arqueiro não permitiu que Venom participasse da nova missão da equipe.[63] De qualquer forma, Venom participou da missão e desempenhou um papel fundamental em uma missão seguinte, finalmente conquistando a confiança do Gavião.[64] Com o tempo, um relacionamento secreto se desenvolveu entre ele e sua companheira de equipe, a Valquíria.

Sua permanência nos Vingadores Secretos o levou a entrar em conflito com o homicida Cletus Kasady, o Carnificina, quando este tentou assumir a cidade de Doverton, no Colorado.[65]

Venom Vol 2 21 Sem Texto

Venom é derrotado pelo Sexteto Selvagem.

O desafio do Sexteto Selvagem

Quando o Mestre do Crime estava reunindo quatro vilões para formar uma equipe chamada de Sexteto Selvagem, Venom invadiu sua base e tentou matá-lo. Eddie Brock interferiu ao tentar matar Thompson, o que arruinou o plano de Flash.[66] Antes de escapar dos cinco vilões, o Mestre afirmou que mataria os entes queridos de Flash. Eddie Brock foi nocauteado durante a batalha e foi forçado pelo Mestre do Crime a tornar-se o novo Toxina e completar o Sexteto Selvagem.[67]

Flash começou a procurar por Betty e encontrou-a conversando com Halloween. Como Agente Venom, ele protegeu-a de Halloween, Megatak e Toxina. Sabendo que isto a faria confiar nele, Venom revelou sua identidade para Betty.[68] Então, Flash envolveu-se em sua última luta contra o Sexteto Selvagem, resultando nas mortes do Víbora Assassina e de Toxina, a quem Venom tentou salvar.[69] Ele testemunhou o Mestre do Crime revelar sua identidade para Betty como sendo irmão dela, e ficou chocado quando Betty atirou nele e o matou.[70] Mais tarde, Flash lutou contra o Halloween e levou-o à Balsa.[71]

Encontro infernal

Enquanto observava as atividades do Departamento de Armamentos Ocultistas, Flash foi nocauteado por Daimon Hellstrom, que implantou um demônio dentro dele para transformar o simbionte em um dos seus Monstros do Mal. Flash conseguiu subjugar o demônio e os Monstros do Mal usando sua Marca Infernal, prendendo Hellstrom. Ele tentou capturar o demônio, que implorava para ser removido de seu corpo, mas não conseguiu exorcizá-lo devido à presença da Marca Infernal.[72]

Carnificina Mínima

Flash seguiu o assassino em série fugitivo Carnificina a um centro de pesquisa da NASA, onde o vilão usou um transporte interdimensional chamado Buraco de Prometheus para ser transportado ao Microverso. O Aranha Escarlate, que também estava seguindo os passos do Carnificina, juntou-se a Venom na busca por Casady, e eles foram transportados ao Microverso pelo Buraco de Prometheus.[73]

Venom Vol 2 26 Sem Texto

Venom e Aranha Escarlate vs. Carnificina.

Ambos foram separados depois que passam pelo Buraco. Venom foi encontrado pela Força Enigma, que precisava da ajuda de Venom para combater Marquis Radu, o líder dos aliados do Carnificina,[74] e expulsar o Carnificina do Microverso, porque seu simbionte (e o de Venom) estava corrompendo o ambiente.[75] Eles foram atacados e dominados pelas forças de Radu.[76]

Venom foi levado à base de Marquis Radu jundo ao Carnificina, a fim de replicar seus simbiontes e criar um exército que pudesse fazê-lo controlar o Microverso. Mas o carnificina conseguiu tomar o controle do exército de simbiontes e o usou para escapar para o universo normal,[77] onde foi finalmente derrotado pelos esforços conjuntos de Venom e do Aranha Escarlate, e uma arma especial foi dada a eles pela Força Enigma. Depois de ser picado pelo Aranha Escarlate, Cletus curou suas feridas, mas ficou em estado de coma, fazendo com que o simbionte estivesse no controle total de seu corpo, apesar de ele ter sido colocado em custódia novamente e sedado.[78]

Filadélfia

Após enfrentar os Alienígenas,[79] Flash despediu-se de Nova York e mudou-se para a Filadélfia,[3] sem saber que Eddie Brock havia sobrevivido às chamas e estava o perseguindo.[80]

Flash recebeu um emprego como treinador assistente no West Philadelphia High School e também se tornou o "Homem-Aranha da Filadélfia".[81] Ao tentar capturar uma vítima de um dos experimentos de Vector com híbridos de alienígena e máquina, Venom foi confrontado pelo Toxina, que matou as criaturas.[82] Usando um sedativo que estava guardando para seu próprio simbionte, Flash conseguiu incapacitar Brock, que deixou a cena prometendo um novo encontro em breve.[83]

Toxina perseguiu Flash até a escola secundária na qual ele trabalhava, esperando confrontá-lo, mas a criatura que o Toxina matou conseguiu procriar e infectar novas pessoas, que começaram a perseguir Toxina e Venom, seus inimigos naturais. Com o objetivo de salvar vidas inocentes, Flash convenceu Brock a unir-se a ele temporariamente e derrotar os monstros, que acabaram sendo mortos. Percebendo que Flash estava se saindo bem como Venom, Brock ofereceu-lhe um acordo: ele deixaria Flash viver enquanto ele tivesse controle sobre o simbionte, mas o mataria se ele perdesse esse controle.[84]

Venom Vol 2 42 Sem Texto

Mania, Venom e Ossos Cruzados.

A fim de impedir que Andi Benton, uma de suas estudantes, fosse morta por Halloween, Flash lhe deu uma porção do simbionte, que misteriosamente uniu-se a Andi mais rápido do que se uniria a outro hospedeiro e transformou-a em Mania.[85] Andi atacou brutalmente o Halloween, mas após remover sua máscara, Venom percebeu que tratava-se de um impostor que sofreu uma lavagem cerebral do verdadeiro Halloween para substitui-lo enquanto este estava na prisão. Depois de uma batalha furiosa na qual diversos supervilões à procura por Venom participaram, Mania começou a sufocar o falso Halloween com simbionte, mas Venom a convenceu a não passar dos limites.[86]

Andi mudou-se com sua tia para Jenkintown, embora tenha mantido contato com Flash, que deixou-a manter o simbionte.[86] Após enfrentar o Departamento de Armamentos Ocultistas novamente quando eles, aliados ao Ossos Cruzados, tentaram conseguir a Marca Infernal do simbionte Venom adquirida durante a batalha contra o Coração Negro, Flash descobriu que o simbionte ligado a Andi era o clone de Venom, expulso pelo simbionte original para remover o demônio colocado nele por Hellstrom. Flash prometeu que ajudaria Andi a remover a Marca Infernal a qualquer custo.[87]

Thunderbolts

Após os eventos da Guerra da Fênix, Flash foi recrutado pelo General Thaddeus Ross para participar de sua equipe dos Thunderbolts.[88] No entanto, os métodos violentos do grupo, que permitiram que o simbionte o influenciasse a comer pessoas,[89] deixaram-no desiludido. Flash decidiu sair da equipe, mas não antes de testar a habilidade deles de derrotá-lo caso ele perdesse o controle, permitindo voluntariamente que o simbionte assumisse o controle. Embora o simbionte tenha subjugado facilmente os Thunderbolts individualmente, eles foram capazes de trabalhar juntos para derrotá-lo.[90]

Venom Superior

Venom voltou temporariamente à Cidade de Nova York para investigar o paradeiro dos capangas do Mestre do Crime. Ele acabou encontrando o Homem-Aranha, na época em que Otto Octavius estava no corpo de Peter Parker, mas conseguiu escapar dele e de seus aranhabôs.[91] Como Flash, ele buscou a ajuda de "Peter" para lhe dar um lugar para ficar. Depois, Octavius convenceu Flash a permitir que ele realizasse um procedimento que lhe daria implantes robóticos de pernas, embora, durante o processo, ele tenha removido o simbionte de Flash à força. O simbionte escapou da contenção e religou-se a seu "antigo" hospedeiro, mas informou que o Homem-Aranha tinha um gosto "errado". Flash tentou fazer o simbionte se vincular a ele novamente, mas foi frustado, mesmo com a ajuda de Cardíaco.[92]

Eugene Thompson (Terra-616) em Homem-Aranha Superior Vol 1 25 001

Flash recupera o simbionte.

Sajani Jaffrey, das Indústrias Parker, descobriu que as drogas usadas para inibir o simbionte e manter Flash no controle deixaram seu corpo dependente do simbionte para sobreviver e ele acabaria morrendo sem a criatura, inspirando-o a voltar à ação e encontrar o Homem-Aranha.[93] Quando os Vingadores decidiram confrontar o Aranha após ele começar a mostrar um comportamento mais violento, Flash, vestido em uma Armadura do Homem de Ferro, ajudou-os a derrotar Octavius. Flash também convenceu o simbionte a voltar para ele, tornando-se Venom novamente. Na Torre dos Vingadores, a Viúva Negra perguntou a Flash se ele poderia acessar as memórias de quando o simbionte estava temporariamente unido ao Homem-Aranha, mas, ao tentar, Flash disse que não estava tendo um resultado conclusivo. Após o Capitão América recomendar que ele ficasse longe do Homem-Aranha, Flash voltou à Filadélfia para resolver assuntos pendentes, satisfeito que os Vingadores estavam envolvidos. Ele também ganhou a posição de membro honorário na equipe.[94]

Guardiões da Galáxia

Buscando manter uma conexão com os Guardiões da Galáxia, os Vingadores colocaram Flash na equipe como seu novo representante. Flash rapidamente fez amizade com Drax, o Destruidor, que o aconselhou a trocar sua Multi-Arma por um armamento alienígena mais poderoso, embora Wrapje, o negociante de armas, tenha inicialmente recusado a troca devido a Flash possuir um simbionte.[95] Após assumir uma nova aparência, Flash foi abduzido por Skrulls, que o separaram do simbionte e tentaram tomá-lo para si mesmos. Flash recuperou o simbionte e escapou da nave deles, mas decidiu não retornar à equipe.[96]

Enquanto se escondia em um bar, Flash ouviu um Kree bêbado discutindo sobre ter estado na Terra e o confrontou em um beco próximo, exigindo ser levado até lá. Quando o Kree tentou atacá-lo, Flash transformou-se em uma versão alada monstruosa de Venom e matou o Kree quando este admitiu ter mentido sobre sua ida à Terra. Flash voltou à concessionária de Wrapje exigindo saber mais sobre o simbionte. Gamora entrou no local e o simbionte assumiu o controle de Flash, atacando-a até ser derrotado por outros Guardiões e colocado em contenção. Flash pediu desculpas por sua perda de controle sobre a criatura e pediu para voltar à Terra. Enquanto Flash descansava, os Guardiões debateram sobre lançar o simbionte no espaço, mas ele libertou-se de seu recipiente e assumiu Groot.[97] Flash permaneceu em estado de coma durante a fúria subsequente do simbionte, que aproveitou a oportunidade para dominar Rocket Raccoon e, posteriormente, Drax.[98]

Guardiões da Galáxia Vol 3 22 Sem Texto

Venom com os Guardiões da Galáxia.

Após usar Drax para derrotar o resto dos Guardiões, o simbionte usou a nave para chegar ao Planeta dos Simbiontes. O simbionte Venom separou-se de Drax e juntou-se à sua espécie, que parecia ser inofensiva. Após decidir tentar se comunicar com os simbiontes, Flash e os Guardiões descobriram a verdadeira origem desses alienígenas. Os simbiontes, ou os Klyntar (como preferiam ser chamados), são uma raça de criaturas pacíficas cujos objetivos são usar a simbiose com outros seres para criar uma ordem de guerreiros nobres e manter a paz pelo cosmo. No entanto, o hospedeiro precisa ser uma mistura perfeita de ideais morais e físicos; caso contrário, a simbiose resultante corromperá tanto o Klyntar quanto o hospedeiro. Eventos como esse causaram o criação dos simbiontes assassinos pelos quais os Klyntar são conhecidos, como Venom e Carnificina. Uma vez que o simbionte Venom voltou ao espaço, os Klyntar conseguiram reconectar-se a ele como um coletivo, fazendo com que agisse irracionalmente, mas, por fim, reunindo-se à espécie. A reunião consertou a corrupção no simbionte Venom, que uniu-se novamente a Flash, criando um Agente Venom mais poderoso que foi integrado aos Agentes do Cosmo.[99]

Agentes do Cosmo

Paralelamente às suas aventuras com os Guardiões da Galáxia, Flash e o simbionte Venom começaram a viajar para planetas que sentiam que estavam em apuros, como ao salvar uma família de alienígenas de contrabandistas[100] e desativar dispositivos que estavam destruindo o ecossistema de vários planetas. Ao fazer isso, ele adquiriu um robô suicida, 803, e ganhou a afeição da rainha dos Wugin, Iqa; porém, conquistou a hostilidade dos piratas-espaciais gramosianos e do senhor da guerra Mercúrio, que estava por trás das máquinas destruidoras de ecossistemas. Ele foi contactado por Tarna e Myntril, representantes dos Agentes do Cosmo, que explicaram quais eram seus novos deveres: responder a voz do Cosmos e defender aqueles que precisassem de ajuda. Eles descobriram que o simbionte Venom havia desenvolvido a habilidade de manifestar-se em uma forma humanoide sem um hospedeiro.[101]

Venom Cavaleiro do Espaço Vol 1 1 Variante de Lim Sem Texto

Venom: Agente do Cosmo.

Mercúrio, furioso por Flash ter interferido em seus planos e cobiçando o simbionte Venom, enviou a guerreira ruu'lto Pik Rollo atrás dele, mas Venom a convenceu a voltar-se contra Mercúrio para resgatar sua filha, Hilla.[102] Venom e Pik Rollo atacaram a base de Mercúrio e foram facilmente derrotados, com Mercúrio levando o simbionte Venom.[103] Isso foi revelado como um plano de Flash e do simbionte, dando ao 803 tempo para reunir seus aliados e atacar a base de Mercúrio. Pik reuniu-se com sua filha e Flash recuperou o simbionte, mas breve período dele ligado a Mercúrio desfez a limpeza mental coletiva dos Klyntar, fazendo com que ele voltasse ao seu estado furioso e começasse um tumulto pelos planetas que tinha ajudado para antagonizar Flash.[104] Felizmente, Flash conseguiu dominar o simbionte e levou-o ao planeta dos Klyntar, acreditando que ainda havia uma chance para a sua redenção.[105]

Durante o julgamento do simbionte, foi descoberto que ele havia sucumbido à fúria novamente porque a purificação original estava incompleta, como consequência da desanexação Mania, que havia sido corrompida pela marca infernal. Enquanto a tripulação de Flash se ofereceu para encontrar um elixir purificador no planeta Wenb, ele e o simbionte Venom partiram para voltar à Terra e salvar Mania.[106]

Guerra Civil II

Eugene Thompson (Terra-616), Pik Rollo (Terra-616), Hilla (Terra-616) e Iqa (Terra-616) em Venom Cavaleiro Espacial Vol 1 10 001

Flash e alguns dos seus amigos intergalácticos.

O retorno de Flash à Terra coincidiu com o pedido da Capitã Marvel para que os Guardiões da Galáxia a ajudassem contra o Homem de Ferra durante a segunda Guerra Civil superhumana.[107] Durante o conflito, Flash chegou a enfrentar Miles Morales, questionando se o último era um verdadeiro herdeiro do Homem-Aranha original, mas foi incapacitado pela Rajada Venenosa de Miles.[108] Ao viajar para a Filadélfia, Flash visitou sua mãe brevemente no Centro de Bem-Estar Rose Manor e começou a investigar as atividades de Mania. Enquanto procurava por ela, Flash foi emboscado pelo Homem-Aranha, que não sabia que o simbionte Venom havia mudado e queria salvar seu amigo dele.[109] Depois que o mal-entendido foi esclarecido pelo simbionte, Venom e o Homem-Aranha uniram-se para confrontar Mania. O simbionte dela foi contido, mas a marca infernal acabou sendo transferida para a própria Andi.[110] Andi tentou matar Flash e tomar os simbiontes para si mesma, mas os aliados de Flash chegaram bem a tempo com uma porção do elixir para neutralizar temporariamente sua doença e chamá-la à razão. Agora reunido com a Mania, Venom decidiu despedir-se de seus aliados e permanecer na Terra até que Andi pudesse ser devidamente curada.[111]

Perdendo o Simbionte

Ao levar Mania a Nova York, Flash voltou à sua forma de Agente Venom e começou a lutar contra o crime ao lado de sua protegida. No entanto, o Agente Venom foi atacado pelo FBI, que utilizou uma armadura antissimbionte especializada. O Agente Venom foi atingido por um feixe que o separou do simbionte, que voltou a seu estado assassino e o abandonou.[112] Flash entrou em depressão pela perda de seu amigo, mas conseguiu renovar sua determinação de resgatar o simbionte de quem o tomou.[113]

O Espantoso Homem-Aranha Vol 1 792 Sem Texto

Anti-Venom

Após descobrir que o simbionte de Mania foi roubado, Flash presumiu que o culpado fosse o responsável por separá-lo do simbionte Venom. Usando os resíduos do simbionte em seu corpo como uma bússola, Flash rastreou-o até a Alchemax, onde descobriu que ele havia se religado a Eddie Brock. Flash confrontou Brock e tentou fazer o simbionte retornar a ele. Enquanto o simbionte estava lutando para decidir com que hospedeiro ficaria e prendeu-se aos dois ao mesmo tempo, o Homem-Aranha apareceu na cena. Ele derrubou um recipiente de soro Anti-Venom artificial desenvolvido pela Alchemax em Flash e Eddie na tentativa de matar o simbionte. Em vez de matá-lo, o soro transformou a porção dele ligada a Flash em um novo Anti-Venom, que fez Flash adquirir uma versão de sua forma de Agente Venom com as cores invertidas.[114] Flash conseguiu usar o simbionte Anti-Venom para remover o simbionte Venom de Eddie, mas não conseguiu ligá-lo a si mesmo. Deixando o simbionte no apartamento de Bobbi Morse para proteção, Anti-Venom e o Homem-Aranha começaram a rastrear o simbionte e localizando-o no esconderijo da Gata Negra, onde descobriram que a gangue de Felicia fora infectada com o simbionte por seu novo anfitrião, o Maníaco.[115]

Homem-Aranha e Anti-Venom foram derrotados,[5] e o Maníaco tentou incendiar Flash e seu simbionte vivo. Eles foram resgatados por Andi, que estava usando os poderes derivados da Marca Infernal para continuar lutando sem seu simbionte. Então, Anti-Venom e Andi localizaram o Homem-Aranha, que havia sido controlado pelo Maníaco, e tentaram libertá-lo. Eles foram ajudados pela Gata Negra e por Eddie Brock, que uniu-se novamente ao simbionte Venom depois da criatura escapar do apartamento de Morse.[116] Os heróis seguiram Maníaco até uma reunião das cinco maiores famílias criminosas do mundo, onde ele usou seu simbionte para assumir o controle de todos os participantes. Usando armamentos revestidos com o soro Anti-Venom da Alchemax e com o próprio simbionte de Flash, os heróis libertaram aqueles sobre o controle do Maníaco, fazendo com que os restos do simbionte voltassem a ele e o tornassem mais forte.[117] O Maníaco inicialmente derrotou os heróis, até que a Gata Negra percebeu que aqueles que o Anti-Venom libertou de seu controle desenvolveram uma imunidade a ele. O Homem-Aranha fez o simbionte de Flash absorver uma amostra do seu sangue para absorver suas propriedades "Anti-Maníaco", dando a Flash o impulso necessário para derrotar o Maníaco e neutralizá-lo. Com o vilão derrotado, Flash ligou para os seus contatos do governo para levá-lo embora. Antes de dissolver sua aliança, o Anti-Venom deu a Brock sua benção para manter o simbionte, afirmando que ele demonstrou heroísmo enquanto lutava contra o Maníaco.[118]

Como resultado do abuso crônico pelo seu pai alcoólico e violento, Flash Thompson tornou-se um brigão em seus anos no ensino médio, pegando no pé de estudantes mais fracos do que ele — ou seja, Peter Parker — no intuito de descarregar sua raiva e frustração.[47] No entanto, desejando a aprovação de seu pai acima de tudo, Flash procurou se destacar nos esportes, incorporando o estereótipo de um atleta burro.[81]

Inspirado pelo heroísmo altruísta do Homem-Aranha, Flash finalmente se endireitou e entrou nas forças armadas para se provar um herói,[103] mas era envergonhado e assombrado pelo seu passado como um agressor.[105] Permanecendo temperamental e recorrendo ao alcoolismo, Flash desesperou-se com os paralelos que via entre si mesmo e seu pai.[47] Ao tornar-se o Agente Venom, as aspirações de Flash para se tornar um super-herói entraram em conflito com as ordens de seus superiores militares — levando-o, por fim, a deixar o exército sem permissão para proteger sua família —[53] e com os impulsos predatórios do simbionte, que eram inibidos por uma substância supressora, mas ressurgiam se Flash ficasse muito irritado.[119][46]

Depois de juntar-se aos Vingadores Secretos e aos Thunderbolts, Flash começou a perceber o quanto o fardo de ser um herói era pesado quando seus inimigos e o simbionte selvagem atacaram sua família, levando-o, por fim, a mudar-se para a Filadélfia para protegê-los e tentar deixar seu passado para trás. Após o simbionte Venom ter sido purificado, o relacionamento de Flash com a criatura começou de novo e ele passou a considerá-lo seu camarada e parceiro, chegando ao ponto de, quando foi recorrompido, ele se esforçou para salvar o simbionte de si mesmo.[120]

Flash sentia-se culpado pela morte do pai de Andrea Benton e, apesar de nunca ter desejado ter filhos por medo de se tornar como seu próprio pai, ele tornou-se um mentor e pai substituto para ela.[87]

Thompson afundou em uma depressão profunda quando foi separado de Venom. Ele não apenas ficou muito preocupado pelo seu amigo e parceiro, mas também sentia falta de ser um super-herói. Ele deixou sua depressão graças à sua determinação de reunir-se com seu antigo simbionte. Flash inicialmente rejeitou a ideia de o simbionte ter retornado a Eddie Brock,[114] mas aprendeu a respeitar Brock e aceitou-o como hospedeiro do simbionte após o último demonstrar seu lado heroico enquanto lutava contra o Maníaco.[114]

Poderes

Traje simbiótico branco: O simbionte Anti-Venom concede a Flash os seguintes poderes:

  • Força sobre-humana
  • Velocidade sobre-humana
  • Resistência sobre-humana
  • Vigor sobre-humano
  • Agilidade sobre-humana
  • Reflexos sobre-humanos
  • Fator de cura acelerado
  • Geração de teias
  • Escalar paredes
  • Sentido de aranha
  • Imunidade ao sentido de aranha
  • Camuflagem adaptável
  • Geração de matéria constituinte
  • Metamorfose
  • Memória genética
  • Visão noturna
  • Rejeição de simbiontes externos: Assim como o o original, o simbionte Anti-Venom artificial é corrosivo para o simbionte Venom, ao ponto do mero contato físico ser capaz de matá-lo.
  • Toque de cura: O traje permite que Flash elimine as impurezas do corpo de uma pessoa, como drogas, toxinas e doenças. No entanto, ao contrário do simbionte Anti-Venom original, Flash também pode curar ferimentos físicos.[118]

Habilidades

Atirador habilidoso: Flash foi treinado em artilharia de elite e pontaria no Exército dos EUA.

Combatente habilidoso: Due to formal training as a boxer and a soldier, Flash is an exceptional combatant and easily combines his abilities with the use of symbiote powers.

Fraquezas

Alcoolismo: Flash era conhecido por ter um problema com bebidas.


Equipamento

Pernas prostéticas: Um par de próteses dadas a ele por 803 para andar por conta própria enquanto não estivesse ligado ao simbionte Venom.[123]

Transporte

Motocicleta que pertenceu anteriormente ao Capitão América.

Armas

Multi-Arma desenvolvida para o Agente Venom por Aaron MacKenzie.

  • Quando Flash perde o controle do traje, sua aparência frequentemente muda para a do Venom "clássico", Eddie Brock, ocasionalmente mantendo os espetos nos ombros, braços e pernas e olhos pretos com bordas brancas. Outras vezes, os emblemas de aranha brancos permaneceram os mesmos ou se reverteram para a aparência do Venom de MacGargan. Ele pode gerar duas bocas do lados do pescoço, embora só tenha feito isso uma vez.
  • Enquanto membro dos Thunderbolts do Hulk Vermelho, Flash recoloriu as áreas brancas do simbionte para vermelho, fazendo-o lembrar a arte de conceito original de Randy Schueller para o traje preto.

Explore e Discuta

Notas de Rodapé

  1. 1,0 1,1 O Espantoso Homem-Aranha #654
  2. 2,0 2,1 Venom Vol 2 #1
  3. 3,0 3,1 Venom Vol 2 #31
  4. Venom: Cavaleiro Espacial #2
  5. 5,0 5,1 Venom #159
  6. Stegman, Ryan (22 de dezembro de 2017). Ryan Stegman no Twitter: "Eu não consegui postar isso antes sem o 'Agente Anti-Venom' apagado, então aqui está em sua totalidade!". Twitter. Página visitada em 22 de dezembro de 2017.
  7. 7,0 7,1 O Espantoso Homem-Aranha #574
  8. Amazing Fantasy #15
  9. O Espantoso Homem-Aranha #4
  10. O Espantoso Homem-Aranha #8
  11. O Espetacular Homem-Aranha #9-10
  12. O Espantoso Homem-Aranha #1
  13. O Espantoso Homem-Aranha #2
  14. O Espantoso Homem-Aranha #3
  15. O Espantoso Homem-Aranha #17
  16. O Espantoso Homem-Aranha #24
  17. O Espantoso Homem-Aranha #5
  18. O Espantoso Homem-Aranha #18
  19. O Espantoso Homem-Aranha #12-15
  20. O Espantoso Homem-Aranha #25
  21. O Espantoso Homem-Aranha #26
  22. O Espantoso Homem-Aranha #30
  23. O Espantoso Homem-Aranha #28
  24. O Espantoso Homem-Aranha #31
  25. O Espantoso Homem-Aranha #36-38
  26. O Espantoso Homem-Aranha #39
  27. O Espantoso Homem-Aranha #41
  28. O Espantoso Homem-Aranha #108-109
  29. O Espantoso Homem-Aranha #123
  30. O Espantoso Homem-Aranha #134
  31. O Espantoso Homem-Aranha #135
  32. O Espantoso Homem-Aranha #136-137
  33. O Espantoso Homem-Aranha #138
  34. O Espantoso Homem-Aranha #140
  35. O Espantoso Homem-Aranha #152
  36. Peter Parker, o Espetacular Homem-Aranha #4
  37. O Espantoso Homem-Aranha #329-331
  38. O Espetacular Homem-Aranha #204-206
  39. Peter Parker: Homem Aranha Vol 2 #45
  40. Peter Parker: Homem Aranha Vol 2 #46-48
  41. Homem Aranha: Amigão da Vizinhança #4
  42. Homem-Aranha: Amigão da Vizinhança #11-13
  43. O Espantoso Homem-Aranha #622
  44. Venom Vol 2 #2
  45. Venom Vol 2 #3
  46. 46,0 46,1 Venom Vol 2 #4
  47. 47,0 47,1 47,2 Venom Vol 2 #5
  48. Venom Vol 2 #6
  49. Venom Vol 2 #7
  50. Venom Vol 2 #8
  51. O Espantoso Homem-Aranha #672
  52. Venom Vol 2 #9
  53. 53,0 53,1 Venom Vol 2 #10
  54. Venom Vol 2 #11-12
  55. Venom Vol 2 #12
  56. Venom Vol 2 #13
  57. Venom Vol 2 #13.1
  58. Venom Vol 2 #13.2
  59. Venom Vol 2 #13.3
  60. Venom Vol 2 #13.4
  61. Venom Vol 2 #14
  62. Venom Vol 2 #15
  63. Vingadores Secretos #23
  64. Vingadores Secretos #25
  65. Carnificina E.U.A. #4-5
  66. Venom Vol 2 #16
  67. Venom Vol 2 #17
  68. Venom Vol 2 #19
  69. Venom Vol 2 #20
  70. Venom Vol 2 #21
  71. Venom Vol 2 #22
  72. Venom Vol 2 #23-25
  73. Carnificina Mínima: Alfa #1
  74. Aranha Escarlate Vol 2 #10
  75. Venom Vol 2 #26
  76. Aranha Escarlate Vol 2 #11
  77. Venom Vol 2 #27
  78. Carnificina Mínima: Ômega #1
  79. 79,0 79,1 Venom Vol 2 #29
  80. Venom Vol 2 #28
  81. 81,0 81,1 Venom Vol 2 #32
  82. Venom Vol 2 #33
  83. Venom Vol 2 #34
  84. Venom Vol 2 #35
  85. Venom Vol 2 #38
  86. 86,0 86,1 Venom Vol 2 #39
  87. 87,0 87,1 Venom Vol 2 #42
  88. Thunderbolts Vol 2 #1
  89. Thunderbolts Vol 2 #17
  90. Thunderbolts Vol 2 #23
  91. Homem-Aranha Superior #22
  92. 92,0 92,1 92,2 Homem-Aranha Superior #23
  93. 93,0 93,1 Homem-Aranha Superior #24
  94. Homem-Aranha Superior #25
  95. Guardiões da Galáxia Vol 3 #14
  96. Guardiões da Galáxia Vol 3 #16-17
  97. Guardiões da Galáxia Vol 3 #21
  98. Guardiões da Galáxia Vol 3 #22
  99. 99,0 99,1 Guardiões da Galáxia Vol 3 #23
  100. Venom: Cavaleiro Espacial #1
  101. Venom: Cavaleiro Espacial #2-3
  102. Venom: Cavaleiro Espacial #4
  103. 103,0 103,1 Venom: Cavaleiro Espacial #5
  104. Venom: Cavaleiro Espacial #6-8
  105. 105,0 105,1 Venom: Cavaleiro Espacial #9
  106. Venom: Cavaleiro Espacial #10
  107. Guerra Civil II #4
  108. Guerra Civil II #5
  109. Venom: Cavaleiro Espacial #11
  110. Venom: Cavaleiro Espacial #12
  111. Venom: Cavaleiro Espacial #13
  112. Venom #150
  113. O Espantoso Homem-Aranha #789
  114. 114,0 114,1 114,2 Amazing Spider-Man: Venom Inc. Alpha #1
  115. O Espantoso Homem-Aranha #792
  116. O Espantoso Homem-Aranha #793
  117. Venom #160
  118. 118,0 118,1 Amazing Spider-Man: Venom Inc. Omega #1
  119. Venom Vol 2 #1-2
  120. Venom: Cavaleiro Espacial #10-11
  121. 121,0 121,1 Venom Vol 2 #41
  122. Venom Vol 2 #25
  123. 123,0 123,1 Venom: Cavaleiro Espacial #3
  124. Venom: Cavaleiro Espacial #7
  125. Thunderbolts Vol 2 #20.NOW
  126. Howard, o Pato Vol 6 #9
  127. Manual Oficial do Universo Marvel A-Z Vol 1 12