FANDOM






Quote1 Eu não posso ter isso, nada disto. Não há lugar na Terra que eu possa ir onde eu não sou um monstro. Quote2
-- Bruce Banner src 

Passado

Bruce Banner nasceu em 18 de Dezembro, 1969, e se tornou um renomeado cientista, bioquímico e gênio em física nuclear trabalhando na Universidade Culver, junto com sua antiga colega de Harvard, namorada e bióloga celular Dra. Elizabeth "Betty" Ross.

Sob a vigilância do pai de Betty, o General Thaddeus "Thunderbolt" Ross, ambos os Cientistas foram recrutados pelo Exército dos Estados Unidos para trabalhar em um programa de pesquisa ultra secreto de aumento de força bio-tecnológico, sendo parte de sua tentativa secreta para recriar a fórmula do super soldado da Segunda Guerra Mundial que criou o Capitão América, como medida preventiva para a próxima geração da guerras. Sem o conhecimento de Banner, o qual estava trabalhando na subdivisão responsável por reforçar a resistência celular humana contra radiação, um soro desenvolvido com a Dra. Betty Ross seria melhorado por cientistas militares, transformando a fórmula original em uma arma biológica.[3]

Os Experimentos Dão Errado

Bruce Banner and Gamma Ray Projector (Earth-199999) from The Incredible Hulk (2008 film) 0001

A origem do Hulk.

Banner estava certo de que a radiação gama iria ativar e estabilizar o soro no sistema humano, assim como a formula dos raios-vita do Dr. Reinstein.[4] Tão certo do sucesso e sob ameaça de cortes no financiamento, ele se injetou com o soro e se expôs a uma grande quantidade de radiação gama. A combinação dos dois fez com que Banner se transformasse em um gigante musculoso com uma incrível força, mas com o intelecto muito reduzido. O incidente causou uma explosão no campus e o monstro feroz fugiu. Em sua fuga, ele destruiu o laboratório, lutou contra o exército e acidentalmente feriu Betty e seu pai. Suas futuras transformações no Hulk seriam ativadas pela liberação de adrenalina quando ele ficasse intensamente agitado, irritado ou assustado.

Enquanto Betty estava hospitalizada em coma, ele descobriu a verdade sobre o que ele estava trabalhando. Ele havia acreditado que o soro era destinado a melhorar a resistência contra radiação, mas na realidade os militares estavam mais interessados na criação de uma arma. Culpando a si mesmo por todas as pessoas que ele feriu, Banner decidiu fugir e se esconder, enquanto o exército declarou uma caçada confidencial, liderada pelo General Ross.[3][5].

Em Fuga

Banner vagou pelo mundo, evitando centros populacionais.[5] Em uma viagem aparentemente sem rumo, ele veio a ser descoberto através de fotos de reconhecimento por satélite no Canadá e o Hulk foi avistado por moradores ao longo da América do Norte, os quais o confundiram com um "Sasquatch verde". Enquanto viajava através das Dakotas e ia em direção a Idaho, alguns meses após a sua primeira transformação, um encontro com alguns soldados do estado levou à violência. Uma investigação em seu antigo esconderijo, sugeriu que ele estava estudante botânica, além de que ele eventualmente estaria indo para a América do Sul.[3]

Encontrando uma Cura

Arquivo:Bruce Banner Edward Norton.jpg

Após cinco anos fugindo, e ainda sendo um fugitivo, Banner havia começado a trabalhar em uma fábrica de engarrafamento de bebidas no Rio de Janeiro, Brasil, enquanto tentava encontrar uma cura para sua condição, procurando por plantas que inibiam radiação (Traqueófitas da Amazônia) com a ajuda de um amigo da Internet conhecido por ele como "Sr. Azul". Com a ajuda de treinamento de artes marciais e técnicas de respiração meditativas, ele conseguiu ficar cinco meses sem se transformar. Depois de algumas pesquisas, o "Sr. Azul" solicitou que Banner o enviasse uma amostra de sangue, o qual através de alguns testes revelou uma cura potencial, no entanto o "Sr. Azul" necessitava dos dados do acidente que o havia transformado pela primeira vez. Infelizmente em um dia de trabalho, um pequeno corte no dedo fez com que uma gota de seu sangue caísse em uma garrafa na fábrica, e esta acabou parando nas mãos de um consumidor nos Estados Unidos. Os efeitos resultantes sobre o homem foram relatados ao General Ross, o qual esteve caçando Banner desde o acidente inicial.

O General Ross rastreou a origem da garrafa e chegou à fábrica com uma equipe liderada pelo oficial treinado com os Fuzileiros Navais Britânicos Emil Blonsky para trazer Banner. Após uma feroz batalha na fábrica de engarrafamento, onde ele transformou-se no Hulk, Banner escapou de Blonsky para a Guatemala, antes de fazer seu caminho de volta para os Estados Unidos. Voltando à Universidade Culver, ele descobriu que Betty ainda estava trabalhando lá no Departamento de Biologia Celular, e estava namorando o psiquiatra Dr. Leonard Samson. Ele também encontrou seu velho amigo Stanley, proprietário de uma pizzaria, o qual lhe deu um emprego como entregador. Banner usou este trabalho para passar escondido por guarda de segurança da universidade para continuar sua pesquisa, mas acabou descobrindo que o governo se livrou de todos os detalhes do incidente. Uma noite, Betty visitou a pizzaria, encontrado Bruce, e os dois se reuniram pouco depois. Banner passou a noite de casa de Betty, onde ela revelou para ele que ainda estava realizando a pesquisa. Banner pegou o drive, com a intenção de levar para o Sr. Azul.

Sr. Verde

The-Incredible-Hulk-2008-Trailer-2-the-incredible-hulk-1750640-1275-540

O Hulk liberado.

O General Ross recebeu uma dica de Samson sobre o paradeiro de Banner e preparou uma emboscada militar para capturar o cientista no campus da Universidade Culver. Emil Blonsky foi novamente levado para a briga, desta vez com melhorias biológicas criados por ele mesmo. Mesmo com Blonsky no comando e com armas experimentais de alta tecnologia das Indústrias Stark, a operação se transformou em uma falha catastrófica, quando Banner testemunhou Betty ser nocauteada, e a raiva acumulando dentro dele mais uma vez libertou a furiosa fera verde. Ele enfrentou e derrotou os militares armados, também feriu gravemente Blonsky, o qual foi deixado em um estado crítico, com ossos esmagados por todo o corpo. Agarrando Betty, Banner então fugiu do local para Parque Nacional das Montanhas Fumegantes. O incidente foi coberto pela mídia, e as testemunhas da batalha chamaram a fera verde de "Hulk".

Se dirigindo para a Cidade de Nova York, Bruce e Betty estavam fazendo pequenas paradas ao longo do caminho. Betty penhorou o colar de sua mãe para pagar um veículo, enquanto Bruce enviou um e-mail ao Sr. Azul sobre a pesquisa. Mal sabia ele que a S.H.I.E.L.D. estava monitorando comunicações que mencionavam os codinomes "Sr. Azul" e "Sr. Verde", o que alertou o Major Kathleen Sparr de suas localizações. Eles foram para o Colégio Grayburn, em Manhattan, para se encontrarem com o "Sr. Azul", o amigo da Internet de Banner, conhecido como Dr. Samuel Sterns, um biólogo celular. Acompanhando Sterns até seu laboratório, Banner e Betty descobriram que Sterns havia desenvolvido um possível antídoto que poderia reverter as transformações da Banner após elas ocorrerem, mas era improvável de evitar futuras transformações, enquanto uma overdose poderia matá-lo. Apesar dos riscos, Banner concordou em testar o antídoto de Sterns e se submete a um teste. O experimento funcionou, e empolgados com o sucesso, Sterns revelou que ele havia sintetizado a amostra de sangue de Banner em um grande suprimento planejando usá-lo para melhorar a condição humana para o próximo nível evolutivo. Horrorizado com o que seu colega havia feito e com medo do poder do Hulk cair nas mãos erradas, Banner tentou convencer Sterns a destruir o sangue, mas foi então baleado com um dardo tranquilizante por um dos snipers do General Ross.


Apesar dos riscos, Banner concordou em testar o antídoto de Sterns, e se submeteu a um teste. O experimento funcionou, e empolgado com o sucesso, Sterns revelou que ele havia sintetizado a amostra de sangue de Banner em um grande estoque com a intenção de usá-lo para melhorar a condição humana para o o próximo nível evolutivo. Horrorizado com o que seu colega havia feito e com medo do poder do Hulk cair nas mãos erradas, Banner tentou convencer Sterns a destruir o sangue, mas ele então foi baleado com um dardo tranquilizante por um dos snipers do general Ross.

O Abominável

Bruce Banner vs. Emil Blonsky (Earth-199999) from The Incredible Hulk (2008 film) 0002

O Hulk enfrentando o Abominável.

Quando ambos Banner e Betty foram levados sob custódia, Blonsky, cujo tratamento do super-soldado havia o curado, estava ainda desesperado por mais poder. Ele confrontou Sterns e o pressionou para realizar uma infusão com o sangue irradiado com gama para possuir os mesmos poderes de Banner. A transformação resultante mutou Blonsky em um horrível titã, o qual então começou a causar destruição por toda a cidade, tentando atrair a atenção do Hulk. Banner, percebendo que ele era o único que poderia impedir o Abominável, convenceu o General Ross a libertá-lo. Ele saltou de um helicóptero, contando com que a queda provocaria uma transformação e se focou em Blonsky como um alvo, em vez de se transformar em um monstro sem cérebro novamente.

O plano de Banner funcionou, e após uma violenta batalha no Harlem, ele derrotou o Abominável ao estrangulá-lo com uma corrente. No entanto, antes que ele estrangulasse seu adversário até a morte, ele foi impedido por Betty, e fugiu do local com o exército atrás dele. Após fugir, Banner fugiu para o norte do Canadá. Após trinta e um dias fugindo, ele parou em um lugar isolado para descansar em Bella Coola, na Colúmbia Britânica, e lá ele começou a praticar uma nova técnica de iniciar a sua transformação de uma maneira controlada.[3]

O Outro Cara

Dr. Bruce Banner

Dr. Banner com Tony Stark.

Um ano e meio após o último incidente, Banner encontrou uma nova direção para si mesmo agindo como um médico não registrado para ajudar as pessoas nas favelas mais pobres de Calcutá. Não mais obcecado em encontrar uma cura para si mesmo, ele havia ganhado paz interior ao ajudar os outros. Uma noite, enquanto trabalhava, ele encontrou-se atraído para uma reunião com Natasha Romanoff, uma agente da S.H.I.E.L.D., a qual ofereceu um trabalho para ele ajudar a S.H.I.E.L.D. a localizar o Tesseract, um objeto de poder ilimitado que havia caído nas mãos de Loki, um ser que não era da Terra. Inicialmente em dúvida, suspeitando que a S.H.I.E.L.D. estava na verdade atrás do Hulk, Banner se recusou, mas eventualmente ele cedeu e concordou com o pedido de Romanoff.

Chegando no Aeroporta-Aviões da S.H.I.E.L.D., ele foi apresentado a Steve Rogers, o Capitão América, o super soldado que Banner tentou replicar anos antes, o qual havia recentemente sido encontrado após estar décadas congelado. Steve foi bom com Bruce, não o tratando como se ele fosse se transformar no Hulk a qualquer momento. Ele trabalhou em sua missão junto com Tony Stark, o industrialista também conhecido como "Homem de Ferro", e foi apresentado a outros, os quais assim como ele, também eram mais do que humanos. Quase que imediatamente, o choque de personalidades dentro deste grupo criou uma fonte de constante tensão entre todos, e Banner esteve sujeito a frequentes lembretes de sua necessidade de conter o seu animal interior. Quando os outros do grupo capturaram Loki, e o Asgardiano foi aprisionado no Aeroporta-Aviões, as discussões só pioraram. Banner e Stark começaram a suspeitar que a S.H.I.E.L.D. e Fury queriam o Tesseract para algo mais do que energia ilimitada, já que eles poderiam ter solicitado a ajuda de Stark com a sua tecnologia do Reator Arc para o mesmo fim. Stark convenceu Banner a expressar suas dúvidas para Steve Rogers.

Hulktransformation

Em meio a uma transformação em Hulk.

Durante um grande argumento entre a equipe, Banner chamou a equipe de uma "bomba relógio" e acabou revelando suas tendências suicidas. Ele estava prestes a revelar como mantinha o Hulk sobre controle, mas foi interrompido quando seu computador deu a localização do Tesseract. Ele ficou chocado ao descobrir que ele estava localizado na Torre Stark, mas antes que pudesse informar o resto da equipe, ele intencionalmente acabou se transformado no Hulk devido a Clinton Barton, um agente da S.H.I.E.L.D. sob o controle de Loki, causar uma explosão no Aeroporta-Aviões. Explosões causadas pelo ataque fizeram com que destroços do teto caíssem sobre Banner, o ferindo e provocando a transformação. Ele inicialmente começou a causar destruição pela embarcação caçando a agente Romanoff, antes de voltar sua atenção para o Thor no hangar. Por fim, um piloto da S.H.I.E.L.D. em um jato de combate do lado de fora chamou a atenção dele por atirar nele através de uma janela, fazendo com que o Hulk pulasse para fora do Aeroporta-Aviões e caísse para a superfície.

Banner acordou nos restos destruídos de um depósito e foi imediatamente saudado por um guarda de segurança solitário que lhe ofereceu roupas. Ele também ficou aliviado ao saber que não havia ninguém por perto quando ele caiu.

A Batalha de Nova York

Hulk is angry

Banner eventualmente alcançou seus companheiros sobre-humanos que estavam se reunindo na base da Torre Stark para contra-atacar o exército que Loki havia liberado através de uma fenda inter-dimensional no céu. Embora eles estavam com receio de outra transformação, eles insistiram que ele seria de grande ajuda. Banner liberou uma transformação controlada, então junto com os outros, ele voltou sua atenção para a força de invasão dos Chitauri que estava atravessando o portal criado por Loki. O Hulk de fato provou ser uma grande adição ao grupo. Além de ter matado o primeiro dos leviatãs que vieram através do portal, ele foi uma força imparável na hora de lidar com os guerreiros alienígenas, e fundamental na captura de Loki.

A ameaça foi neutralizada e por um tempo o mundo não precisava mais de seus protetores. Enquanto alguns estavam com medo do que a equipe de super-humanos representava, a maioria da população do mundo e da mídia elogiaram o heroísmo do Hulk e do grupo conhecido como os Vingadores. Mais tarde, após a batalha ter acabado, Banner, agora de volta ao normal, se reuniu com os outros para se despedir de Thor e do prisioneiro Loki. Banner e os outros heróis, se despediram e se separaram.[4]

Poucos meses após a Batalha de Nova York, Tony Stark, após o confronto contra Aldrich Killian, se encontrou com o Dr. Banner para falar sobre seus traumas e experiências de vida. Banner adormeceu no início da sessão, dizendo a Stark que ele não era esse tipo de doutor.[6]

Vingadores Unidos Novamente

Quando a S.H.I.E.L.D. entrou em colapso por causa de um golpe um ano mais tarde, o cetro de Loki, que havia sido a causa de vários problemas, caiu nas mãos da Hidra.[7] Bruce Banner, embora relutante, se uniu aos seus companheiros Vingadores, a fim de ajudar a recuperá-lo, mas desta vez seu alter ego verde também foi muito requisitado. Banner sempre temia o dano que ele poderia causar, e então ele e seus companheiros de equipe desenvolveram uma série de protocolos para lidar com o Hulk. Um deles foi o protocolo "Código Verde", através do qual ele seria mantido em reserva, a menos que a equipe chamasse por ele, somente quando fosse absolutamente necessário. Outro era Veronica, um traje desenvolvido por Stark que possuía a capacidade de derrotar o Hulk, caso ele ficasse fora de controle. Bruce também havia desenvolvido um relacionamento com Romanoff, e ela rotineiramente ajudava o Hulk a se transformar de novo em Banner, com uma técnica calmante que eles se referiam como "cantando uma canção de ninar." De fato, a participação do Hulk se tornou necessária quando os Vingadores foram recuperar o cetro com o Barão Strucker em uma base de pesquisa da Hidra em Sokovia. Os soldados da Hidra não eram páreos para a força bruta do Hulk, e ele os pisoteou sem muito esforço. No entanto, Banner lamentou profundamente a sua violência mais tarde.

Após retornar com o cetro para a Torre dos Vingadores em Nova York, Banner e Tony receberam três dias de Thor para estudar o cetro de Loki. Eles rapidamente descobriram que o poder dentro do cetro funcionava muito parecido com uma inteligência artificial. Tony percebeu que isso iria ajudá-los a tornar o seu "Programa Ultron", uma força de paz automatizada encarregada de proteger o mundo contra ameaças externas, uma realidade. Banner estava cético, mas Tony o convenceu a ajudá-lo a criar ele usando a inteligência artificial dentro do cetro. Após três dias, eles não tiveram sorte, então desistiram e participaram da sua festa de vitória. Natasha flertou com Bruce novamente, e Bruce desajeitadamente flertou com ela também. Steve foi testemunha disso, e tentou acalmar Bruce, dizendo que Natasha ficava muito confortável perto dele.

Mais tarde naquela noite, quando a maioria dos convidados já haviam ido para casa, os homens tentaram ver quem conseguia erguer o Mjolnir, mas nenhum deles teve sucesso. No entanto, o jogo foi interrompido quando um dos trajes da Legião de Ferro de Tony fez uma aparição surpresa, e após admitir que era o resultado do programa Ultron de Stark e Banner misturado com a investigação deles sobre o cetro, ele e vários outros como ele, atacaram o grupo. Banner não liberou seu alter ego para lidar com o problema, em vez disso se escondeu atrás do bar com Romanoff, enquanto os outros se armavam e lutavam contra os robôs. No entanto, o ataque era uma distração, e um dos robôs fugiu com o cetro enquanto os Vingadores e seus amigos estavam envolvidos na batalha.

Código Verde

Quando relatórios sobre robôs atacando fontes de Vibranium começaram a surgir, os Vingadores correram para um ferro-velho na África, onde Stark acreditava que uma quantidade substancial do metal raro podia estar armazenada. A maior parte da equipe foi para o local, deixando Banner sozinho no Quinjet, aguardando a chamada deles, mas mesmo quando se tornou evidente para ele que uma batalha havia começado, ele não tinha certeza se a situação era um Código Verde. Ele ainda estava no Quinjet quando os dois aliados aprimorados de Ultron, Wanda e Pietro Maximoff, acabaram o encontrando, Wanda aproveitou a oportunidade para manipulá-lo com o seu poder.

Forçado a uma raiva descontrolada, Banner se tornou o Hulk novamente e foi em direção a Joanesburgo. Lá, ele começou a causar estragos na cidade, enquanto Stark, ativando Veronica, correu para detê-lo. Foi preciso um grande esforço da parte de Stark para finalmente deixar o Hulk inconsciente, mas até lá, a batalha entre entre os dois resultou em uma devastação generalizada.

A destruição do Hulk em Joanesburgo fez com que os Vingadores fossem rejeitados pela sociedade, então eles se retiraram para a fazenda remota do Gavião Arqueiro para analisarem a situação e ficarem escondidos. Romanoff, também lutando com seus próprios demônios, graças ao poder de Wanda Maximoff, sugeriu a Banner que eles poderiam partir juntos e ter um novo começo, mas ele rejeitou, alegando que não havia nenhum lugar para onde eles pudessem ir que ele não seria um perigo para ela. Natasha revelou sua incapacidade de conceber um filho, um produto de seu treinamento de assassina, e ela perguntou a ele se os seus assassinatos a sangue frio ainda faziam ele acreditar que era o único monstro na equipe. Nick Fury também apareceu na fazenda, e fez a equipe se concentrar novamente no problema de Ultron. Percebendo o desenho de uma borboleta de uma criança, Banner menciona que Ultron estava tentando evolui, e os informou que Ultron sabia da pesquisa sobre regeneração celular de Helen Cho. Isso fez os Vingadores restantes se dividirem e resolverem o problema, com Stark e Banner voltando para o laboratório de Stark em Nova York e Natasha e os outros indo confrontar Ultron em Seul.

Fim de Jogo

O Gavião Arqueiro foi o próximo Vingador a chegar de volta em Nova York, depois que ele, a Viúva Negra e o Capitão América pegaram um "berço" de regeneração de Ultron. Banner e Stark ficaram surpresos com o conteúdo desta máquina: um corpo androide fundido com uma joia de ouro que estava dentro do cetro, inerte, mas aguarda o software adequado para dar-lhe vida. Apesar de Banner ser contra, Stark acreditava que eles deveriam usar o corpo, em vez de destruí-lo. Banner, embora relutante, concordou e começou a trabalhar ajudando a integrar o programa de J.A.R.V.I.S. com o androide. O processo foi interrompido quando Steve Rogers, junto com os gêmeos Maximoff, retornou para a Torre Stark, e Pietro resolveu a discussão simplesmente desconectando o berço de regeneração. Banner então assistiu quando Thor chegou, energizando o sistema com raios e deixando o androide emergir.

Enquanto Banner esteve trabalhando no androide, Barton havia captado um sinal de Romanoff, agora uma prisioneiro de Ultron em Sokovia. Os Vingadores, com o androide, agora chamando a si mesmo de Visão, e os gêmeos Maximoff, voltaram para Sokovia para resgatar sua companheira de equipe e confrontar Ultron. O papel de Banner no plano era entrar e libertar Romanoff de sua cela, enquanto os outros enfrentavam os robôs. Ele a resgatou e ficou convencido de que iria permanecer normal, mas Romanoff viu a necessidade do Hulk na batalha que estava por vir e forçou a transformação por empurrar Banner de um penhasco alto. Após o Hulk ter pego Romanoff e ter saltado para fora da área, ambos se reuniram com o resto da equipe em uma batalha contra as forças robóticas de Ultron em Sokovia, a qual era agora uma enorme massa de terra se erguendo a uma grande altura.

Eventualmente, as fileiras dos robôs diminuiu, e os Vingadores mudaram do combate para tentar evacuar os cidadãos Sokovianos para os bote salva-vidas da S.H.I.E.L.D. Romanoff aproveitou uma oportunidade para acalmar o Hulk, mas foi interrompida por Ultron, o qual começou a atirar neles com as armas do próprio Quinjet dos Vingadores. Enfurecido, o Hulk voltou à luta, primeiro pegando Romanoff e a levando para um local seguro, antes de atacar Ultron no Quinjet e arremessar o robô pelas ruas de Sokovia. Feito isso, ele simplesmente sentou-se e permitiu que o Quinjet o levasse para longe da área no piloto automático. Romanoff enviou uma transmissão mais tarde após a batalha terminar, tentando convencê-lo a desativar a tecnologia de camuflagem do Quinjet, mas o Hulk cortou a ligação, finalmente entendendo que ele era uma ameaça para aqueles com quem ele se preocupava e desejava ficar tão longe deles quanto fosse possível.[8]

A localização de Bruce permaneceu desconhecida até mesmo para os outros Vingadores, com Ross, agora Secretário de Estado, comparando Banner com uma bomba nuclear perdida, e Tony brevemente desejou que Bruce ainda estivesse na equipe, antes de Natasha mencionar que ele dificilmente se juntaria ao lados deles durante o atual conflito sobre o Tratado de Sokovia, dado o envolvimento de Ross.[9]

Personalidade

Banner é mostrado como um pessoa sarcástica, tímida, bem-educada, auto-confiante, um pouco mentalmente perturbada, e misteriosa. Após o incidente na Universidade Culver, ele ficou obcecado em encontrar uma cura para a sua mutação e claramente expôs suas tendências suicidas. Ele tem medo de ferir alguém sem querer, então ele tenta não ficar perto de algo que o deixa estressado. Ele complementou sua busca científica por aprender meditação e técnicas de respiração, ganhando um maior controle sobre as transformações. Quando ele se transforma, a sua personalidade regride a um estado mais infantil e possui poucas memórias dos acontecimentos depois que ele retorna à sua forma humana normal, geralmente referindo-se a si mesmo na terceira pessoa. O Hulk frequentemente afirma que ele quer ser deixado sozinho.

Em suas primeiras transformações, Banner aparecia como um selvagem sem capacidade de distinguir amigo de inimigo. Devido a isso, ele foi responsável pelas mortes de dois cientistas, um oficial do exército, um oficial de polícia de Idaho e talvez dois caçadores canadenses, quando ele era um fugitivo.[3] O Hulk gradualmente alcançou uma melhor capacidade de raciocínio ao longo do tempo, tornando-se capaz de demonstrar afeto e demonstrar uma capacidade de trabalhar em colaboração com os outros. Também ajuda se Banner desejar se transformar no Hulk, ao invés de ser forçado a uma transformação.

Poderes

Como Bruce Banner, ele não possui nenhum poder aparente. Mas quando seu batimento cardíaco aumenta para níveis elevados, ele se transforma no monstruoso Hulk, um gigante de pele verde. O corpo físico do Hulk fornece a ele grande força e poder, os quais são alimentados por sua raiva, o que significa que quanto mais irritado ele fica, mais forte ele se torna.

Bruce Banner (Earth-199999) from The Incredible Hulk (2008 film) 0004

Os olhos de Banner ficam verdes no começo da transformação

  • Metamorfose: Banner se transforma no Hulk como resultado de um catalisador químico de adrenalina e radiação gama. Quando Bruce fica com raiva ou agitado o suficiente para aumentar a sua frequência cardíaca para níveis elevados (acima de 200 batimentos por minuto), ele se transforma em uma versão musculosa e verde de si mesmo, geralmente chamada de Hulk, o que sugere que o verdadeiro mecanismo de ativação do Hulk é muito mais psicológico do que físico. De acordo com o Dr. Sterns, o "pulso gama" vem da amígdala, e as células melhoradas absorvem a energia gama temporariamente, e então ela diminui quando Banner se estressa, resultando em uma reação química que produz um iniciador de miostatina.[3] Quando o Hulk se transforma de volta em Banner, a massa muscular e o excesso de energia são dissipados. O tempo total de transformação é questão de segundos, dependendo da adrenalina inicial, a qual será determinada pelo estímulo original. Inicialmente, ele era incapaz de controlar as transformações, mas através de mais de cinco anos de treinamento e prática, ele conseguiu alcançar certo nível de controle, o que permitiu que o Hulk fosse mais inteligente e mais controlado nas batalhas; dificuldades e ataques inesperadas ainda podem provocar uma transformação, como quando seu laboratório explodiu durante o ataque de Loki no Aeroporta-Aviões, mas quando ele deliberadamente se transformou na Batalha de Nova York, o Hulk não só concentrou seus esforços em atacar os Chitauri, mas também esperou por ordens do Capitão América para entrar em ação.[4]
  • Força Sobre-Humana: Na forma de Hulk, Bruce possui imensa força física. Ele foi capaz de rasgar aço como se fosse feito de papel e foi capaz de jogar objetos pesados com uma enorme força. Em tempos de estresse, o nível de adrenalina do Hulk aumenta, causando um aumento correspondente na força. Este aumento não é acompanhado por um ganho adicional de massa, mas parece fornecer um aumento dos níveis de eficiência de energia, superando seus inimigos poderosos. Por bater suas mãos, ele pode criar uma onda de choque que apagou um grande incêndio causado pela explosão do tanque de gasolina de um helicóptero. Ao levantar os punhos e braços e golpear o solo, ele pode criar tremores de incríveis forças que foram capazes de atordoar até mesmo o Abominável.[3] Ele também foi capaz de ir de igual para igual contra Thor com e sem o Mjolnir, demonstrando ter o acertado com força o suficiente para fazer o Deus do Trovão sangrar pelo nariz. Além disso, ele pode facilmente e individualmente derrotar o Deus da Trapaça Loki por apenas o golpear contra chão diversas vezes. Poucos minutos antes desta última demonstração, ele derrubou e matou um leviatã com um único soco.[4]
  • Habilidade de Salto Sobre-Humano: A grande força do Hulk também se estende para os músculos altamente desenvolvidas de suas pernas, o que lhe permite saltar grandes distâncias. O Hulk também demonstrou incrível precisão com a sua capacidade de mirar seus saltos e de aterrissar. Ele viajou do Brasil para a Guatemala em uma única noite, percorrendo pelo menos 2400 km em cerca de 7 a 10 horas.[3] e alcançou o topo de edifícios altos em Manhattan em um único salto, incluindo a Torre Stark.[4]
  • Resistência Sobre-Humana: O Hulk é capaz de resistir a grandes quantidades de danos; mesmo balas de alto calibre ricocheteiam nele e o fogo provoca muito menos danos em comparação com um humano. Seus ossos, pele e os músculos são incrivelmente densos, duros e resistentes e ele possui um alto grau de resistência à lesões, dores e doenças. Só os seres com enorme força física ou armas extremamente potentes podem o ferir. O Hulk resistiu a várias rajadas de energia das armas dos Chitauri, a um poderoso golpe do Mjolnir que só o deixou desorientado e grandes quedas de alturas de mais de 10 km.[3][4]
  • Fator de Cura Sobre-Humano: Apesar de sua alta resistência a danos físicos, é possível causar danos ao Hulk. No entanto, o Hulk é capaz de regenerar áreas danificadas ou destruídas de seu corpo com muito mais velocidade e eficiência do que um ser humano comum. Ferimentos corporais graves também provaram ser um gatilho para ativar a transformação de Banner, e ele se recuperou dos ferimentos fatais sofridas em sua forma normal. Banner disse que ele tentou colocar uma bala em sua boca, mas o "outro cara" a cuspiu.[4]
  • Imunidade a Doenças e Vírus: O Hulk possui um sistema imunológico reforçado, garantindo sua imunidade a algumas doenças e vírus não revelados; o Dr. Samuel Sterns afirmou que uma amostra de sangue sintetizada da Banner faria os seres humanos imunes à doenças.[3]
  • Velocidade Sobre-Humana: Apesar de seu tamanho, as pernas com força sobre-humana de Hulk lhe permitem correr em velocidades que estão muito além dos limites físicos naturais até mesmo do melhor atleta humano. No entanto, isso não concede a ele reflexos ou agilidade aprimorados, já que inimigos menores exploraram o seu tamanho e usaram isso em vantagem própria.
  • Vigor Sobre-Humano: O Hulk possui um vigor substancialmente maior do que um humano normal. Seu corpo neutraliza os venenos de fadiga que se acumulam em seus músculos durante a atividade física, permitindo que o Hulk corra e lute por um longo tempo. Enquanto luta com outros em um estado enfurecido, ele pode se manter no seu auge por horas a fio e ainda continuar a se tornar ainda mais forte conforme a sua raiva aumenta.[4]


Habilidades

Bruce Banner é um brilhante cientista com especialização em física nuclear e bioquímica, famoso por ser um dos gênios mais importante de sua geração. Ele é um especialista altamente qualificado em radiação gama, o qual projetou um dispositivo chamado Reserva de Energia Gama.[10] e, de acordo com Tony Stark, seu trabalho em colisões anti-elétron é incomparável. O Agente Coulson também o comparou a Stephen Hawking.[4] No campo da bioquímica, além de trabalhar na recriação do Soro do Super Soldado, ele desenvolveu a Tetrodotoxina B, um soro anti-stress, mais tarde usado por Nick Fury para fingir sua morte, retardando seu coração a uma batida por minuto.[7] Ele aprendeu Aikido e técnicas básicas de respiração meditativas, enquanto no Brasil, com um especialista em artes marciais. Banner também parece ter conhecimento básico de Português, Espanhol e Bengali.

Como Hulk, embora não tanhe nenhum treinamento formal, ele é um formidável combatente corpo a corpo, simplesmente devido a seus grandes atributos físicos. Ele geralmente usa técnicas de combate e de brigas de rua que fazem pleno uso de sua força. Ele também frequentemente utilizas peças do ambiente ao seu redor para lutar, muitas vezes jogando objetos para acertar alvos distantes e, às vezes para ataques corpo a corpo ou para proteção.[3][4]

Nível de Força

Como Hulk, Banner é dotado com incrível força sobre-humana, o limite exato sendo desconhecido. Em sua forma humana normal, ele tem a força de um homem de estatura média nos seus quarenta anos com um treinamento básico em artes marciais

Fraquezas

Como Hulk, Banner é afetado por uma grande redução de sua inteligência. Sua mente científica regride a um estado muito primitivo, mal capaz de usar raciocínio dedutivo. Juntamente com sua raiva extrema e força física, isso pode causar estragos, já que ele libera sua raiva sobre o mundo ao seu redor. No entanto, conforme a raiva desaparece, seus laços emocionais com determinadas pessoas, ou a preocupação de Banner com os inocentes, permitem que ele recupere certo nível de controle e use sua força titânica para fins mais produtivos.[3][4]


Equipamento

Após o incidente da Universidade Culver University, Banner usou várias peças de equipamentos enquanto ele era um fugitivo e a maioria destas foram confiscados pelo exército. Para evitar deixar pistas, Banner evitava o uso de cartão de crédito, documentos de identidade e telefones. Os materiais utilizados por ele forma:

  • Monitor Cardiovascular de Pulso: Um indicador utilizado para monitorar a freqüência cardíaca de Banner, ajudando a evitar sua transformação no Hulk. O primeiro monitor foi destruído após a transformação de Banner no Brasil; o último foi dado por Betty e tomado pelo exército.
  • Laptop: Um laptop usado com um software de mensagens instantâneas criptografadas instalado, usado para conversar com o "Sr. Azul", conhecido como Dr. Samuel Sterns. Bruce sempre carregava em uma mochila, para que ele pudesse manter comunicação onde quer que fosse.
  • Equipamento Básico de Laboratório: Equipamento de bioquímica usado para encontrar uma cura para sua transformação. Inclui uma centrífuga, bacia, microscópio, funil separador, bomba hidráulica, eudiômetro, varetas, béquer, tubos e frascos. Também inclui seringas, onde Bruce foi capaz de examinar os efeitos da cura em sua amostra de sangue.[3]
  • Bruce Banner é um dos poucos personagens que foram interpretados por diferentes atores no Universo Cinematográfico da Marvel. Os outros são James Rhodes, Howard Stark, Thanos e Fandral.
  • A origem do Hulk deste Universo é uma combinação do Universo Ultimate, com Banner tentando recriar o Soro do Super Soldado, e com a a série O Incrível Hulk, sendo exposto a radiação gama durante um experimento.
  • Foi afirmado no jornal The Washington Post e The Washington Times, que o incidente do experimento com radiação gama, conhecido como o "Misterioso Incidente na Universidade Culver University", ocorreu na Quinta-feira, 12 de Janeiro, 2006.[3]
  • Banner se formou em Harvard, participando de um experimento envolvendo alucinógenos com Betty.[3]
  • Banner era um colega de Erik Selvig na Universidade Culver. Selvig o descreveu como um "pioneiro no uso de radiação gama".[12] A primeira vez que eles se encontraram novamente depois de seis anos foi quando Selvig ajudou Banner a colocar o Tesseract de volta em um recipiente, após Loki ter sido preso.[4]
  • Bruce Banner foi mencionado por Jasper Sitwell como um dos vários indivíduos que representavam uma ameaça para os planos da Hidra, como concluído pelo algorítimo de Zola.[7]
  • Banner quase sempre se refere como "o outro cara", até mesmo se corrigindo em raras ocasiões, como durante a discussão com Stark a bordo do Aeroporta-Aviões de Fury, quando ele diz "Hulk".[4]

Explore e Discuta

Notas de Rodapé

Predefinição:Incrível Hulk

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.